Archive

Posts Tagged ‘San Lorenzo’

Riquelme faz as pazes com a torcida e ajuda Boca a vencer clássico do domingo

No dia em que Riquelme sinalizou sua vontade em renovar contrato com o Boca Jrs, a equipe Xeneize bateu o San Lorenzo por 2 a 0 com grande atuação do camisa 10. O jogo teve de tudo. Briga, pisão, dedo na cara, empurrões e acima de tudo um bom futebol por parte de Boca e San Lorenzo.

O Boca abriu o placar logo aos 3 minutos. Riquelme cobrou escanteio na cabeça de Matías Gimenez. O meia testou forte e marcou o primeiro gol do jogo. A partir daí, o San Lorenzo mandou na partida, apesar de criar pouco.

No segundo tempo o San Lorenzo voltou mais ativo e chegou a assustar com Bordagaray e Paco Gomez. Os cruzamentos de Aureliano Torres também assustavam a ainda incerta defesa do Boca. A rendenção veio em uma roubada de bola de Monzon. O lateral bateu a carteira de Killy Gonzales pelo meio e tocou para Palermo. El Loco dominou, abriu para Riquelme e passou para receber. Roman tocou meio de bico, meio de três dedos no meio de dois adversários e Palermo, da entrada da área bateu firme no canto direito do goleiro Migliore para colocar números finais a partida.

O abraço entre Riquelme e Palermo (foto) e a definição da partida levou os torcedores do Boca a loucura. Mesmo os integrantes da Barra La 12 aplaudiram de pé o time, com direito a olé no final. Foi a partir daí que o San Lorenzo perdeu a cabeça. Claro que Riquelme provocou e numa disputa de bola deu um bico em Gonzales na frente do juiz. Killy, pavio curto como só ele, revidou com um empurrão no peito do camisa 10. O juiz deu apenas cartão amarelo para os dois.

Faltando um minuto pra acabar o jogo, Migliore e Medel se estranharam e Monzon deu um murro na nuca de Alfaro. O juiz não fez nada e o jogo terminou nesse clima quente.

Ao sair do campo, Riquelme tirou a camisa, beijou e jogou para a galera. Tudo em paz em La Bombonera, apesar do clima de guerra da partida. Caso o elenco do Boca se acerte e faça as pazes, vai ficar difícil segurar esse time. Sorte dos adversários que o campeonato está acabando. Se Palermo e Riquelme fazem as pazes em campo, já que fora dele isso é impensável, o Boca pode voltar a ser grande mais rápido do que todos imaginavam.

Uma daquelas coisas que não se pode fazer

43 minutos, seu time empatando um clássico por 1 a 1 na casa do adversário, a vários jogos sem vitória e com o treinador na corda bamba.

O meia tabela com o lateral pela direita, dribla um zagueiro, vai a linha de fundo e cruza na medida. O atacante vê a pelota vindo com carinho da linha de fundo e dentro da pequena área…

tenta uma letra! Sim… o cara girou o corpo pra tentar fazer o gol de letra! Obviamente ele errou e 30 segundos depois seu time levou o gol da derrota.

Isso aconteceu ontem, no clássico San Lorenzo e River e o autor da “façanha” foi Cristian Fabbiani, atacante conhecido como El Ogro. O rapaz aí é mais gordo que o Ronaldo depois daquela feijoada na casa da sogra dele.

O River perdeu o jogo e o treinador que já tinha ameaçado sair, entregou o cargo de vez a diretoria.

E o que se seguiu foi uma chuva de críticas dos jogadores mais experientes do plantel, como Ortega, Almeyda e Gallardo. Almeyda foi o que ficou mais nervoso com a situação. “Em um momento daquele, não se pode dar ao luxo de tentar uma letra. O River tem muitos jogadores jovens que estão queimando etapas. Eles não tem noção da seriedade e da responsabilidade que é vestir essa camiseta e isso é uma questão de idade”, disse o capitão do time.

Mas isso não é o caso de Fabbiani que é bem grandinho.

O River deve anunciar o novo treinador essa semana e Almeyda é um dos candidatos a vaga.

River perde clássico na despedida de Gorosito, Boca vence Vélez e volta a sonhar

O River até começou bem o clássico contra o San Lorenzo mas acabou da mesma forma da maioria dos outros jogos do ano. Diego Buonanotte abriu o placar de penalti, ainda no primeiro tempo.

Mas na segunda etapa o San Lorenzo voltou melhor e virou com gols de Romagnoli de penalti e Bernardo Romeo, escorando cruzamento da direita.

Foi o ultimo jogo de Néstor Gorosito no comando dos Millionários. Uma despedida triste e melancólica, de um cara que não tem culpa da campanha pífia do time.

Já o Boca venceu uma excelente e dificílima partida contra o Vélez e voltou a sonhar com o título e a vaga a Libertadores de 2010, hoje muito distantes.

O Boca começou perdendo logo aos seis minutos com o gol de cabeça de caruso. Bataglia empatou logo em seguida, também de cabeça. Caruso de canhota colocou o Velez em vantagem no placar no segundo tempo. O Boca empatou com um belo gol de Riquelme, soltando a bomba no angulo. E o gol mais inusitado da partida veio a seguir. O goleiro do Velez saiu em um lançamento em profundidade e tirou com força. A bola foi justo na cabeça de Palermo que com muita consciencia colocou a bola lá dentro a 35 metros do gol.

Talvez seja a vitória que o Boca precisava pra crescer e voltar a acreditar em si mesmo. As próximas semanas serão decisivas.

Libertadores 2010 pode não ter grandes argentinos

Há não ser que haja uma virada histórica na classificação, nenhum dos 5 times grandes da Argentina se classificará pra Libertadores de 2010.

A partir desse ano, o modo de classificação mudou. Antes era por promédios que os clubes se classificaram. Agora, soma-se os pontos do Clausura e do Apertura. Os três primeiros, mais o campeão de cada torneio se classificam.

Atualmente, Velez, campeão do Clausura e Estudiantes, campeão continental já estão classificados. O Velez também é o líder na somatória geral dos dois torneios com 50 pontos, mas não conta por já estar classificado. Em seguida vem Lanus com 42, Rosário Central com 41 e Colón com 39, empatado com Estudiantes, também classificado e Huracán que briga por uma vaga.

O grande argentino mais bem classificado é o Racing, que está em oitavo a 8 pontos da zona de classificação. O Racing tem uma boa pontuação por ter sido obrigado a fazer uma boa campanha no Clausura para fugir do rebaixamento. O River vem em décimo primeiro, a oito pontos do ultimo dos classificados. O San Lorenzo vem logo abaixo a nove pontos da zona de classificação e o Boca, juntamente com o Independiente estão empatados em 14º lugar, a doze pontos do Colón.

A diferença de pontos pode parecer inexpressiva, mas não se analisarmos a situação do Apertura. Após 4 rodadas, tanto Boca quanto River venceram apenas uma partida e vem apresentando um futebol palpérrimo. Racing e Independiente passaram por uma grande reformulação e perderam seus principais jogadores. O San Lorenzo também contratou muito, porém perdeu muitos jogadores e também venceu apenas uma partida.

Quanto aos times que brigam para ir a Libertadores, o Rosário é líder com pontuação ideal, após vencer seus 4 jogos e deve ir a Libertadores do ano que vem. Já Colón e Lanus vem jogando bem e podem manter essa posição, apesar de um início irregular.

A Libertadores 2010 pode ser a mais fácil dos ultimos anos.

Verón no River? Ou no San Lorenzo?

La Brujita vai voar para outros lados na próxima temporada argentina. O meio campo do Estudiantes não está satisfeito com a briga política do clube que tem influenciado no rendimento da equipe dentro de campo e pretende zarpar do Pincha.

Aos 34 anos, Verón quer jogar por um time com mais visibilidade pois pretende ir a Copa de 2010.

Eu, como simpatizo mais com o River, gostaria que ele vestisse a camisa dos Millionários. Mas o problema é que por trás da proposta do San Lorenzo está Marcelo Tinelli, diretor de futebol do Ciclón e que tem muita grana pra investir no clube.

O contrato de Veron acaba no meio do ano e antes que algum clube brasileiro se anime, desde já aviso. O jogador não quer sair do país. Mas se encaixaria perfeitamente na meiúca do tricolor. rsrs

Libertad surpreende

Nem o mais otimista dos torcedores poderia esperar uma vitória do Libertad como foi a de hoje. O Gumarelo venceu o Ciclón por 2 a 0 com dois gols ainda no primeiro tempo e disparou na liderança do grupo 8. Vamos concordar que o goleiro do San Lorenzo deu uma forcinha, mas mesmo assim o Libertad foi superior durante todo o jogo e foi premiado com os gols de Ximénez e Aquino.

Curioso esse Libertad. Ano passado estava num grupo considerado dificílimo e fez apresentações pífias. Não ofereceu nenhuma resistencia a Fluminense, Arsenal e LDU. Já este ano, em um grupo não menos complicado, com San Lorenzo, San Luiz e Universitário, o time paraguaio sobre no grupo e chega aos 9 pontos, ficando a apenas dois empates da classificação matemática.

Espero que o time consiga manter o nível esse ano e possa chegar longe. Quem sabe não temos um paraguaio nas finais da libertadores, depois de sete anos?

Já o San Lorenzo, vai assim pra casa:

Estudiantes vence e Ciclón perde seu craque

O Estudiantes conseguiu uma vitória importante na sua busca pelo crescimento nessa temporada. El Pincha venceu o San Lorenzo por 2 a 1 jogando em casa.

O San Lorenzo começou o jogo melhor e teve três ótimas chegadas com Barrientos e Solari. Mas o Estudiantes segurou firme e em sua primeira chegada marcou. Após cruzamento da esquerda, Cellay acertou uma rara cabeçada e colocou o Estudiantes na frente, aos 34 minutos do primeiro tempo.

E o jogo acabou se definindo nos 6 minutos seguintes. Dois minutos depois, Barrientos prendeu a perna esquerda no gramado e acabou torcendo o joelho. Se o diagnóstico preliminar de rompimento do ligamento cruzado for confimado hoje, o camisa 10 pode ficar fora até 8 meses.

Aos 40 minutos, em novo cruzamento da esquerda, Santana acabou marcando contra e tirando o ânimo do San Lorenzo. 2 a 0 Estudiantes e San Lorenzo sem seu craque.

No segundo tempo, o San Lorenzo até tentou pressionar, mas parecia desorganizado em campo. O Estudiantes teve chances até de ampliar, mas não conseguiu reverter isso em gols. Aos 38, Berguessio tocou na saída do goleiro e descontou para o Ciclón, mas já era tarde.

As duas equipes jogam essa semana pela Libertadores. E o San Lorenzo é o que mais vai sofrer após o jogo de ontem. Talvez, a perda do jogo, nem tenha sido a pior derrota do time em La Plata.