Arquivo

Posts Tagged ‘Maradona’

Barras viajaram junto com a seleção da Argentina à África do Sul

Mais de 40 barras, torcedores organizados da Argentina viajaram junto com a seleção para a África do Sul. Eles não apenas viajaram no mesmo dia como no mesmo avião que os jogadores que representarão o país na Copa. São ao todo 43 torcedores de várias torcidas organizadas, velhos conhecidos da polícia e da imprensa portenha. Ontem chegaram outros 20 que também foram pra África do Sul na faixa.

O depoimento de Ramón Ortiz um dos torcedores mais violentos do país e um dos chefes da Barra “La Doce” do Boca é o mais esclarecedor. Ele declarou textualmente: “Eu sou parte do grupo de 43 torcedores que vai a África do Sul e nós somos a torcida oficial da seleção argentina. É mentira que nós estamos sendo bancados pelo governo ou pela AFA. Nosso acerto é direto com Maradona e Bilardo. Fomos em todos os jogos da seleção, inclusive o ultimo onde ocorreu aquele incidente com Palermo (um rojão atirado pela torcida argentina estourou perto do atacante). Isso estava programado a mais de um mês, a viagem e tudo e nós acertamos diretamente com eles”.

Essas declarações vem de encontro ao que Bilardo disse ontem: “Diego e eu não temos qualquer relação com isso, nós nem sabíamos que eles viriam. Averiguem quem vendeu as passagens a eles. Nós não fomos”.

O diário esportivo Olé verificou quem comprou as passagens e elas foram emitidas no nome de uma agência de viagens e foram pagas a vista, o que é feito quando não se quer deixar rastros, já que assim a negociação não passa por nenhum banco ou instituição de crédito.

Há que se lembrar que quando Alfio Basile era treinador da seleção, não havia uma torcida oficial e que quando Maradona estreiou como treinador da Argentina, nada menos que 400 Barras entraram de graça no estádio. O Ministério Público argentino investiga já há algum tempo quem banca as Barras argentinas na AFA. Parece que nem vai precisar investigar muito…

Maradona surtou

Deixou de fora Gago, Cambiasso e Zanetti, convocou Garcé, Blanco e Insurralde…

Garcé jogou um amistoso só com jogadores do pais contra o horroroso Haiti…

Sei não viu… Só o Mascherano marcando ali…

A lista de 30:

Goleiros: Sergio Romero, Mariano Andújar y Diego Pozo.

Zagueiros: Nicolás Burdisso, Ariel Garcé, Fabricio Coloccini, Martín Demichelis, Gabriel Heinze, Juan Manuel Insaurralde, Nicolás Otamendi, Clemente Rodríguez y Walter Samuel.

Meias: Sebastián Blanco, Mario Bolatti, Jesús Dátolo, Angel Di María, Jonás Gutiérrez, Javier Macherano, Juan Mercier, Javier Pastore, Maxi Rodríguez, José Sosa y Juan Sebastián Verón.

Atacantes: Gonzalo Higuaín, Ezequiel Lavezzi, Lionel Messi, Diego Milito, Martín Palermo, Carlos Tevez y Sergio Agüero.

Nova declarações contra Maradona sacodem Argentina

Companheiro de Maradona no Boca em 81, Jorge Ribolzi saiu em defesa de Alfito Basile, filho de Alfio Basile, que ontem teceu duríssimas críticas a Diego Armando Maradona.

Em declarações a uma rádio argentina, Ribolzi disse: “O treinador da seleção argentina, como jogador foi o melhor que eu já vi, como técnico terá que provar que é bom como todos e como pessoa terá que provar a mim. No pessoal é um lixo que não merece a chance de dizer o que fez ou deixou de fazer e eu não vou falar mais nada além disso. É um lixo que não tem dignidade.”

Muito forte essa declaração. Sobretudo as vésperas da Copa do Mundo. Ele continou dizendo que não sabe se houve uma conspiração para tirar Basile na seleção mas disse que é estranho que Maradona não tenha se defendido das acusações de Alfito. “Ele responde ao Papa, ao Grondona, ao Humberto, mas dessa vez não falou nada. Notei que ele estava nervoso com esse tema”.

E a seleção argentina continua tremendo com essas declarações tão fortes. Será que isso afetará o desempenho da Argentina na Copa?

Clima tenso na Argentina as vésperas da Copa do Mundo

Depois do cancelamento de um amistoso em Dubai, que deixou Diego Maradona com os nervos a flor da pele, agora o filho do treinador Alfio Basile, Alfito, veio a público chamar Maradona de conspirador.

Basile era treinador da seleção argentina antes de Maradona assumir. “Esse senhor foi até a China dizer aos jogadores que ele seria o treinador da Argentina e que falassem a favor disso na TV”.

Alfito disse também que isso aconteceu durante toda a eliminatória e não só antes da partida contra o Chile, ultima de Basile na seleção. Alfito também acusou Maradona de ser um falso treinador, pois Diego não tem formação nenhuma. “Quando um médico exerce a profissão sem diploma ele é preso”. Palavras muito duras…

Alfito ainda declarou que todo mundo sabe dessa história e ninguém comenta. Mas na época que Basile saiu, eu fiquei impressionado também com a campanha forte da imprensa e dos jogadores pra que o Maradona fosse o treinador.

De duas, vai acabar em uma. Ou essa turbulência tão próxima da Copa dá ainda mais força a Argentina, ou incendeia tudo de vez e a vaca vai pro brejo.

Riquelme e Ronaldinho… A Copa pela TV será triste pra vocês!

Eu acho engraçado a situação de alguns grandes nomes da bola nesse momento de convocação pra Copa do Mundo. Eles tem tanta gente puxando o saco, falando que são os melhores do mundo, dizendo que eles são muito maiores do que isso ou aquilo, que não acreditam que podem levar um revés tão grande como ficar fora de um Mundial.

As situações de Ronaldinho Gaúcho e de Juan Roman Riquelme são parecidas. Os dois eram titulares absolutos e indiscutíveis de suas seleções. Contavam com apoio popular e da crítica em geral e alguns poucos críticos diziam que as seleções de Brasil e Argentina só funcionariam quando um treinador tivesse peito de tirar eles do time.

Pois esses foram Dunga e Maradona. Eles deram chance aos dois, eles não corresponderam, cada um a sua maneira. Ronaldinho com seu futebol pouco criativo, longe do monstro que foi no Barcelona. Riquelme com problemas de relacionamento no elenco e depois com o próprio Maradona, além claro das exibições abaixo da crítica.

Dunga parou de chamar Ronaldinho. Depois do futebol fraco, das festas, da falta de compromisso com o clube… Maradona e Riquelme se desentenderam. Depois de uma vitória da Argentina contra a França, os jogadores pediram que El Pibe não chamasse mais o meia, pois ele não era necessário na seleção. Riquelme ficou sabendo e renunciou a seleção antes.

O Mundial se aproxima e Ronaldinho e Riquelme parecem não acreditar que não irão a Africa do Sul. Dão entrevistas dizendo que gostariam de estar lá, fazem mea culpa, lamentam as oportunidades perdidas…

A torcida pode até não concordar com Dunga e Maradona. Pode dizer que eles são burros, péssimos treinadores, o que for. Mas nunca a torcida poderá dizer que eles não são fieis. Dunga e Maradona não se esquecem daqueles que se mataram por eles em campo.

Por isso Dunga levará ao Mundial jogadores como Elano, Gilberto Silva, Felipe Mello, talvez Julio Baptista. São jogadores contestados pela torcida e pela mídia, mas deram tudo que podiam pela seleção e por Dunga. O mesmo se pode dizer de Maradona com Palermo por exemplo. Aos 36 anos, Martín vai disputar seu primeiro e único Mundial. Foi ele que fez o gol contra o Perú no último minuto que manteve a Argentina com chances de ir a Copa no ano passado.

Riquelme e Ronaldinho. Se acostumem com Mariano Closs e Galvão Bueno. É na voz deles que a Copa do Mundo da Africa do Sul chegará até vocês, por mais irreal que isso pareça pra vocês.

Seriam os gramados do México abençoados?

Outubro de 1964. A FIFA escolhe o México como sede da Copa do Mundo de 1970. Para organizar o Mundial, o México derrotou a Argentina, que tentava sediar o máximo torneio de futebol do planeta pela quarta vez.

Copa de 1966. O Brasil é eliminado na primeira fase e Pelé, então com 25 anos, abdica da seleção brasileira revoltado com a violência daquela Copa e com a falta de atitude dos árbitros e principalmente da FIFA em coibir aquele absurdo.

Mas peraí. Alguma coisa estava errada. Os deuses do futebol reservavam para o México o maior espetáculo da história do futebol. E para que esse espetáculo fosse completo, usaram João Saldanha.

A CBD demitiu Aymoré Moreira do cargo de treinador da seleção brasileira em 1968. João Saldanha foi contratado e montou boa parte da seleção de 70, usando como base os times do Santos e do Botafogo. Com isso, Saldanha convenceu Pelé a voltar a seleção brasileira em 1969, um ano antes da Copa. Porém, João Saldanha acabou demitido do cargo, segundo fontes da época, por não aceitar as “dicas” do presidente da república Emílio Garrastazu Médici.

Assim, Zagallo foi contratado e convocou Rivelino e Tostão, para formar assim a incrível seleção de 70. Esse time maravilhoso desfilou toda sua classe pelos gramados mexicanos, mágicos, abençoados pelas entidades espirituais da bola. O Brasil caiu no grupo da morte mas passou por ele como um trator e deu show em todos os jogos até o título mundial. Pelé, no auge de sua forma física e mental, fez uma Copa do Mundo espetacular. Fez gols, deu assistencias, protagonizou lances memoráveis, como o drible de corpo no goleiro adversário ou a tentativa de gol do meio campo, todos no jogo contra o Uruguai.

Em 1970 Pelé já era um superstar da bola, mas se firmava ali como o maior jogador de todos os tempos, atleta do século e maior representante do futebol canarinho.

1974. A FIFA escolhe a Colombia como sede da Copa do Mundo de 1986. Mas algo não está certo… Parece que os Deuses da bola não concordaram muito com essa decisão… algo especial acontecerá em 86 e não pode ser em qualquer lugar. Há de ser em gramados sagrados… locais onde reles mortais não podem brilhar… Onde será então? Ora, onde mais poderia ser?

Em 1983, o comitê da FIFA se reune na Suiça e decide. A Copa do Mundo de 1986 não será mais na Colombia. Devido aos graves problemas financeiros enfrentados pelo país do café, a Copa do Mundo foi deslocada para o México. Agora sim… o cenário está pronto pra outro mágico do futebol desfilar toda sua genialidade.

A Argentina caiu num grupo complicado. Apesar de contar com a fraca Coréia do Sul, tinha a encardida Bulgaria e a campeã do mundo Itália. Mas isso não foi problema. Com duas vitórias e um empate, a Argentina se classificou em primeiro lugar no grupo.

Nas oitavas de final, uma vitória apertada sobre o Uruguai por 1 a 0 classificou o time portenho para as quartas de final. Foi aí que Maradona começou a brilhar. Na vitória por 2 a 1 sobre a Inglaterra, Maradona fez um gol de mão… um gol que entraria para o folclore do futebol mundial e principalmente serviria para criar-se uma aura de lenda sobre Maradona. Talvez se sentindo culpado, talvez na ânsia de mostrar que era um ser iluminado, Maradona fez um gol histórico, sensacional, indescritível. Maradona driblou seis adversários para marcar o mais belo gol da história das copas.

Nas semifinais, outro show e mais dois gols sobre a Bélgica. Na final, Maradona não fez gols. Foi muito bem marcado por Lothar Matthäus, mas mesmo assim produziu muito para o time. A Argentina abriu 2 a 0 e sofreu o empate a dez minutos do fim. Mas aí, o gênio decidiu. Maradona se desmarcou, recebeu e lançou Burruchaga que livre fez o terceiro e decisivo gol do Mundial.


Pelé e Maradona… tão distantes, tão diferentes unidos por um só cenário. Os mágicos gramados mexicanos…

Riquelme não imaginava que ficaria fora da Copa…

É a impressão que se dá ao ler suas declarações de hoje.

Antes, Riquelme dizia que “estaria de férias durante a Copa do Mundo”. Era muito frio em todas as palavras que falava sobre Argentina, Mundial, Maradona… Mas a Copa próxima e a seleção cada vez mais independente dele fizeram com que Roman caisse na real e percebesse que hoje ele é totalmente dispensável ao time de Maradona.

Antes ele aceitava quando diziam que ele renunciou a seleção. Agora já diz que não é bem assim. “Disseram que eu tinha renunciado a seleção por uma declaração do treinador a TV e não foi bem assim. A verdade é que não podemos trabalhar juntos. Não tem nada a ver com declarações. É minha forma de viver, de sentir. Eu não deixaria de jogar a Copa por uma declaração. Não é bem assim. Existem coisas mais importantes e eu não mudei nada por causa disso”

Parace que agora o camisa 10 está sentindo que realmente verá o Mundial pela TV e esse parece ser um golpe duro demais pra ele. “Quando começar a Copa do Mundo eu ficarei muito triste, porque eu deveria estar lá”, disse Riquelme. Ele está muito sentido com essa situação, isso é fato. Mas será que ele pensava que seria chamado de ultima hora como um “salvador da pátria”?

Continuidade no Boca

Além dessas declarações polêmicas sobre Maradona e o Mundial, Riquelme voltou a colocar em dúvida sua permanencia no Boca Jrs, mesmo após pedir para que seus representantes renovem o contrato.

“Contra o Huracán pode ser minha ultima partida em La Bombonera. Vou tratar de jogar bem e aproveitar cada minuto.”

É claro que Riquelme vai continuar no Boca. As negociações estão muito adiantadas e só um caminhão de dinheiro vindo do exterior tiraria Roman dos Xeneizes. Mas ele gosta de ter seu ego massageado e está fazendo um draminha pra torcida pedir por favor que ele continue. Tanto que logo depois ele disse: “Sonho em seguir jogando no clube e se eu puder ser campeão com o Boca novamente será maravilhoso”.

Todos nós sabemos que só depende dele essa permanência. Se Riquelme quiser, fica no Boca até o fim da carreira. E eu garanto: na próxima temporada, Riquelme ainda será o 10 do Boca Jrs.