Arquivo

Posts Tagged ‘Brasileirão’

Fernandão foi apresentado, treinou e fez gol

O meia e atacante Fernandão foi apresentado e já treinou pelo SPFC. O camisa 15 do tricolor fez um gol no rachão disputado hoje, porém não viaja com a delegação para o jogo contra o Flamengo. Fernandão ficará em São Paulo pra treinar e se aprimorar para o jogo de quarta-feira contra o Cruzeiro pelas quartas de final da Libertadores.

Anúncios

Atlético-GO, o maior candidato a surpresa do brasileirão

Cinco anos atrás, o Atlético Goianiense estava na segunda divisão do campeonato goiano, seu estádio estava pra ser demolido e o time estava falido. No lugar do velho Estádio Antonio Accioly seria construido um shopping e com o dinheiro arrecadado, as dívidas do clube seriam pagas. Com certeza, seria o princípio do fim.

Mas um grupo de torcedores conseguiu embargar a obra na justiça. Pra entender a sequência de acontecimentos, é necessário explicar um pouco da história do Dragão. O Atlético está localizado no bairro de Campinas, tradicionalíssimo na capital goiana e que era uma cidade, que foi agregada a recém-inaugurada capital. Os moradores de Campinas tem o Atlético como um patrimônio do bairro, essencialmente comercial, mas com uma comunidade muito forte.

Em 2005, o grupo de torcedores e simpatizantes do Atlético, em sua maioria do bairro de Campinas, reergueu o estádio e montou um bom time para o Atlético. Assim, o rubronegro foi campeão goiano da segunda divisão. No ano seguinte, mantendo a mesma base e com algumas contratações, o Dragão chegou a final do campeonato goiano, mas foi derrotado pelo Goiás. Em 2007 não teve jeito. O título veio com sabor de vingança, em cima do mesmo Goiás com um golaço do bom e velho Anaílson, ex-São Caetano. O clube já estava em franco crescimento.

Em 2008 o Atlético fez uma campanha excelente na série C e foi campeão com três rodadas de antecedência. Paralelamente as boas campanhas, a diretoria do clube, contando com os torcedores e os empresários simpatizantes, investia em estrutura. Reformava o estádio e o CT. Além do mais, espalhou inúmeras escolinhas pela cidade de Goiânia.

Desde a campanha na série B do goiano, o Atlético manteve a base com o goleiro Márcio, os zagueiros Jairo e Gilson, os volantes Robston e Pituca e os atacantes Juninho e Marcão. Alguns chegaram um pouco antes da série B, outros um pouco depois, mas a base é mantida.

Em 2009, o objetivo principal foi alcançado. O Atlético chegou a série A com uma belíssima campanha. Foi líder por várias rodadas, venceu jogos importantes e ao final terminou na quarta posição da série B.

Sem falar que nesse meio tempo, o Atlético incomodou alguns grandes, ao eliminar o Grêmio da Copa do Brasil, por exemplo.

Hoje, o Atlético tem um elenco forte e entrosado. Tem jogadores experientes como o goleiro artilheiro Márcio, o zagueiro Wescley, ex-Vasco da Gama, os laterais Chiquinho ex-Internacional e Thiago Feltri ex-Atlético Mineiro. Tem o lateral direito Márcio Gabriel, sondado pelo Corinthians. Além dos já citados Ramalho e Pituca, tem o ótimo Elias ex-Bahia e Ramalho ex-São Paulo. No ataque o Dragão tem Washington com passagens por Palmeiras, São Caetano e Vasco, tem o excelente Juninho, que é candidato a revelação do brasileirão, além de Marcão e o rodado Rodrigo Tiuí ex-Santos.

Mas o maior trunfo do Atlético está no banco de reservas. O vencedor Geninho comanda essa trupe. O treinador foi contratado durante o campeonato goiano e já levou o time a final do torneio, com uma ótima campanha. Na próxima semana o Atlético terá a prova de fogo contra o Palmeiras pra saber se quer ser grande ou permanecerá apenas como postulante a uma vaga cativa na série A.

Se eu fosse os adversários, não vacilaria frente ao Dragão. E além do mais, observaria bem o elenco do time. Daí podem sair pelo menos 4 jogadores com totais condições de jogar em qualquer time do Brasil. Cuidado. O Dragão pode te queimar nesse brasileiro.

Médias de público e arrecadação dos times da Série A

TOTAL DE PÚBLICO (JOGOS EM CASA)

688.849 Atlético/MG (17)
603.399 Flamengo/RJ (17)
415.651 São Paulo/SP (17)
344.228 Corinthians/SP (17)
338.669 Cruzeiro/MG (17)
324.689 Sport/PE (17)
324.663 Palmeiras/SP (18)
313.873 Fluminense/RJ (17)
311.618 Grêmio/RS (17)
302.401 Internacional/RS (17)
271.199 Coritiba/PR (17)
270.036 Atlético/PR (17)
232.776 Náutico/PE (17)
229.450 Vitória/BA (17)
207.858 Botafogo/RJ (17)
196.538 Goiás/GO (17)
166.384 Avaí/SC (17)
165.173 Santos/SP (17)
86.779 Santo André/SP (17)
64.947 Barueri/SP (17)

MÉDIA DE PÚBLICO (JOGOS EM CASA)

40.521 Atlético/MG (17)
35.494 Flamengo/RJ (17)
24.450 São Paulo/SP (17)
20.249 Corinthians/SP (17)
19.922 Cruzeiro/MG (17)
19.099 Sport/PE (17)
18.463 Fluminense/RJ (17)
18.330 Grêmio/RS (17)
18.037 Palmeiras/SP (18)
17.788 Internacional/RS (17)
15.953 Coritiba/PR (17)
15.884 Atlético/PR (17)
13.693 Náutico/PE (17)
13.497 Vitória/BA (17)
12.227 Botafogo/RJ (17)
11.561 Goiás/GO (17)
9.787 Avaí/SC (17)
9.716 Santos/SP (17)
5.105 Santo André/SP (17)
3.820 Barueri/SP (17)

TOTAL ARRECADADO (JOGOS EM CASA)

R$ 11.777.855,34 Palmeiras/SP (18)
R$ 11.312.909,50 Corinthians/SP (17)
R$ 11.053.704,00 Flamengo/RJ (17)
R$ 9.879.382,00 Atlético/MG (17)
R$ 9.558.420,50 São Paulo/SP (17)
R$ 5.949.834,00 Grêmio/RS (17)
R$ 5.892.840,92 Cruzeiro/MG (17)
R$ 5.374.905,00 Atlético/PR (17)
R$ 5.086.910,00 Vitória/BA (17)
R$ 5.071.900,00 Internacional/RS (17)
R$ 4.427.910,00 Coritiba/PR (17)
R$ 3.778.964,00 Fluminense/RJ (17)
R$ 3.615.299,00 Sport/PE (17)
R$ 3.151.517,50 Goiás/GO (17)
R$ 2.871.529,00 Botafogo/RJ (17)
R$ 2.779.016,00 Santos/SP (17)
R$ 2.559.230,00 Náutico/PE (17)
R$ 2.337.702,00 Santo André/SP (17)
R$ 1.255.465,00 Avaí/SC (17)
R$ 1.135.100,00 Barueri/SP (17)

Esses números provam que:

– A diretoria do Palmeiras e a diretoria do Corinthians estão enfiando a faca no torcedor.

– Realmente a torcida do Galo é impressionante. Mas vale perceber que mesmo com quase 300 mil torcedores a mais, tem pouca diferença na arrecadação para o São Paulo.

– Torcida gaúcha fiel e copera? Tá bom…

– O Avaí leva mais público do que o Santos…

– Torcida do São Paulo está de parabéns. Sem Ronaldo, sem  disputar um título que há muito não ganha e sem Imperador, tem frequentado bem.

10 erros imperdoáveis para quem quer ser campeão

10 – Renovar contratos antes do fim do campeonato

Esse erro é muito comum. Pra segurar os jogadores assediados pela janela européia, os clubes renovam os contratos de alguns atletas no meio do campeonato. Todos sabemos como funciona cabeça de boleiro né? Isso gera ciúme e desconforto no elenco. Mesmo que as renovações sejam programadas, isso deve ser evitado. Que se planeje o novo contrato pra depois do fim da competição. Planejamento nessa hora é tudo.

9 – Trocar de treinador mais de uma vez

Em um campeonato grande como o Brasileiro, mudar de treinador uma vez é aceitável, mas mais do que isso é loucura. Se dois treinadores profissionais (e provavelmente um interino) passaram pelo clube e não resolveram o problema, não será um terceiro que vai mudar a situação. O lanterna do campeonato, por exemplo, teve 5 técnicos esse ano.

8 – Esquecer da torcida

Na reta final do campeonato, um estádio lotado é primordial. Não só pra apoiar o time, como também pra botar pressão no adversário. Pergunte aos boleiros. 11 em cada 10 dirá que a torcida é que dá o gás a mais que o time precisa.

7 – Levar o time pra concentrar por longos períodos

Concentração é algo chato, entediante e ninguém gosta. Se concentração ganhasse jogo, o Tibet era a melhor seleção do mundo. Pra se ter uma idéia, as seleções de volei do Bernardinho não concentram. Em ultimo caso, quando é necessário que os jogadores fiquem em hotéis, cada um pode levar sua respectiva esposa.

6 – Não pagar bichos

Como já dissemos, todos nós sabemos como funciona cabeça de boleiro. A lingua que o jogador fala é dinheiro. Injetar um combustível financeiro na reta final é primordial. Essa é uma boa hora pra tirar aquela graninha do fundo do cofre.

5 – Vender seus jogadores-chave no meio do campeonato

Essa é uma missão difícil. A Europa é muito tentadora e agora o Oriente Médio entrou forte na briga pelos jogadores, com seus polpudos petrodólares. Mas time que quer ser campeão tem que ter peito pra segurar os bons jogadores. E ninguém aqui tá falando nos craques e sim nos jogadores principais. Aquele volante marcador, o zagueiro copero, o armador habilidoso. De nada adianta segurar o craque do time e vender o resto. Né Corinthians?

4 – Pegar pesado nos treinos

Principalmente treino físico. O fim de ano coincide com o início do calor no Brasil e com o início do horário de verão as partidas são disputadas com sol a pino. Pegar leve nos treinos físicos é uma boa saída pra evitar fadiga e contusões musculares.

3 – Chamar a imprensa pra cima de si

Ser um candidato ao título já é um chamativo enorme pra imprensa. Fazer provocações a rivais ou mesmo a companheiros de clube é um pecado mortal. A imprensa inventa, especula e isso deixa um ambiente pesado em qualquer lugar. Quanto mais o time puder se isolar e evitar declarações polêmicas, melhor.

2 – Fazer loucuras por um jogador

Não vale a pena vender Deus e o mundo pra segurar apenas um jogador. Um atleta não faz uma equipe. Mais vale um time de 11 bons jogadores do que de um craque e dez pernas de pau. Pra segurar Conca, o Flu vendeu os direitos de 5 jovens promessas. Adiantou nada, e desviou a atenção dos garotos.

1 – Atrasar salários

Nessa questão também entra outra. É inevitável pagar salários iguais para todos os jogadores, mas é muito bom também evitar uma disparidade muito grande entre os salários da equipe. É óbvio que quem é melhor ganha mais. Mas se o salário dele tá em dia e do carregador de piano tá atrasado, vai dar zica. O time tem que fazer de tudo, tudo mesmo, pra pagar seus salários no dia certo. Parece óbvio né? Mas tem muito dirigente que não entende…

Categorias:Brasil Tags:,

Gols de São Paulo 2 x 0 Avaí

São Paulo vence Avaí e põe pressão no Inter

Com 30 mil torcedores no Morumbi, o São Paulo bateu o Avaí e igualou o numero de pontos do Internacional. O tricolor segue em terceiro, pois tem uma vitória a menos que o Colorado.

Apesar de ter oscilado durante o jogo, o tricolor venceu por 2 a 0 com gols de Dagoberto e Hugo, todos na segunda etapa.

É bom frisar as boas atuações de Marlos, que apesar de ter saído se movimentou muito enquanto esteve em campo, Dagoberto que está em grande fase esse ano e Junior Cesar que participou dos dois gols.

A grande dificuldade de Ricardo Gomes para a sequencia do campeonato será fazer com que o time mantenha uma atuação regular os 90 minutos. Hoje, mais uma vez, o time oscilou muito durante o jogo. Começou bem, caiu de produção, voltou arrasador para o segundo tempo, caiu de novo e voltou a jogar bem no fim. Se o tricolor conseguir se manter bem durante toda  a partida, dificilmente será batido.

São Paulo e Palmeiras empatam clássico

O grande jogo dessa rodada terminou empatado. São Paulo e Palmeiras não conseguiram marcar e o jogo terminou sem gols.

O jogo foi muito truncado como já era de se esperar mas o São Paulo teve as melhores chances.

Agora o Goiás tem a chance de assumir a liderança, se vencer o Internacional no jogo das 18:30. A diferença entre tricolor e Palmeiras continua em 4 pontos.