Archive

Posts Tagged ‘Brasil’

Copa de 1966 – A Copa da Vergonha

A copa de 1966 foi uma das competições de alto nível mais vergonhosas da história do futebol. Não só pela escancarada armação para que a Inglaterra fosse campeã mas também pelo baixo nível técnico apresentado.

Aquele era o ano do centenário do futebol na Inglaterra. Já na primeira fase o Brasil foi eliminado. Tá certo que a seleção brasileira jogou muito pouco nessa copa, mas o principal jogador brasileiro, Pelé, foi caçado em campo em todos os jogos do Brasil na Copa, principalmente contra Portugal, quando saiu lesionado de campo. Todo o sofrimento de Pelé foi acompanhado de perto pelos árbitros que pouco fizeram para coibir a violência.

Nas quartas-de-final, a roubada da vez foi a Argentina. A seleção portenha vinha jogando um bom futebol e era uma das favoritas ao título. Porém, teve o azar de cruzar com a campeã da Copa (antes mesmo do fim). A Argentina apanhou igual gente grande naquela partida. O juiz ignorava a reclamação dos jogadores até que Rattín, grande craque daquele time argentino se aproximou e reclamou do juiz que o expulsou imediatamente. O detalhe é que o juiz não sabia o que Rattín dizia, já que não falava espanhol. O apitador justificou dizendo que “Rattín falou com ele de cara feia”. Rattín ficou tão revoltado que teve de ser escoltado pra fora de campo.

A final entre ingleses e alemães foi disputada em Wembley para 98 mil pessoas. O jogo terminou em 2 a 2 no tempo normal e aos 8 minutos do tempo extra, o atacante Hurst chutou a bola. Ela tocou o travessão e caiu sobre a linha da área. O juiz confirmou o gol. A Alemanha protestou veementemente mas o juiz suiço não deu idéia. Os alemães estavam muito revoltados e quando o jogo recomeçou estavam visivelmente abatidos. No fim a Inglaterra fez mais um e levou pra casa a taça que já era dela antes do início da Copa.

Depois desse Mundial os juizes foram instruidos a serem mais rígidos e foram criados os cartões amarelo e vermelho.

“Não entendíamos o que o árbitro falava com os ingleses. A impressão é de que não estava advertindo os faltosos. O jogo violento corria solto. Fui expulso porque estaria contestando as marcações dele. Depois, sentei no tapete vermelho ao redor da tribuna da família real. Jogaram latas de cerveja em mim. E eu não gosto de cerveja inglesa”

Rattín, jogador argentino expulso na partida vencida pela Inglaterra, por 1 a 0, nas quartas de final da Copa

“Nós não trocamos uniformes com animais”

Alf Ramsey critica duramente a Argentina

“Eu não estou feliz com você porque marcou um gol que não foi gol”

Franz Beckenbauer, jogador alemão, a Geoffrey Hurst, autor do polêmico gol na final, 16 anos após a decisão

“Durmo tranquilo. Sei que aquela bola entrou”

Gottfried Dienst, árbitro suíço que validou o polêmico gol da Inglaterra na decisão da Copa do Mundo de 1966

No piloto automático, o Brasil goleia o Zimbábue na primeira partida na África

Sem forçar muito, o Brasil goleiou o fraco Zimbábue por 3 a 0 com gols de Michel Bastos, Robinho e Elano em sua primeira partida em continente africano.

O Brasil jogou apenas o básico, apesar do golaço de Elano. Não era pra esperar coisa diferente. A 9 dias da Copa do Mundo, não há motivo para se esforçar contra um time tão frágil. Mas valeu os testes, valeu pela volta de Kaká e pro time começar a ganhar confiança. Aliás, serviu também pra gente ver como a bola da Copa é ruim. Impressionante. Parece que ela tem vida própria.

O Brasil mostra que está entrosado, que sabe exatamente o que fazer e como fazer na Copa do Mundo. Agora é esperar e torcer que essa seleção honre a camisa canarinho.

Incrível a má vontade da imprensa com a seleção brasileira

Os caras reclamam dos amistosos, reclamam da distancia dos jogadores, reclamam de ter que pegar credencial e não perdem uma oportunidade de tentar criar uma crise no time do Dunga.

Os caras criam matérias dizendo que o Kaká não faz um gol pela seleção a um ano (quantos jogos nesse período?), criam matérias dizendo que os caras são frescos por reclamar da bola, criam matérias criticando o fato dos caras terem ido no shopping na folga, criam matérias falando mal até daquela senhora que pariu eles lá na maternidade. Aliás, criariam se elas tivessem na comissão técnica da seleção.

Porque isso? Porque o titio tirou a chupeta da boca de vocês? Porque agora não podem mais tirar jogador do quarto 3 da manhã pra entrar ao vivo no jornal nacional? Porque a musa da seleção (Fátima Bernardes… vê se pode…) não pode viajar no avião dos caras? Porque agora não tem mais loira ninfomaníaca desesperada invadindo o campo?

Isso só prova uma coisa: a imprensa esportiva é um mundinho povoado por gente mimada, enjoada e tendenciosa, que faz matérias, não comprometidos com a verdade e a credibilidade e sim com seus achismos. Usam o espaço que tem pra vingancinhas imbecis, pegam alguém pra Cristo e descem o sarrafo.

A imprensa esportiva brasileira fede. Independente se o Dunga é bom treinador ou não, se o Brasil vai ser campeão ou não, a cobertura que a mídia faz da Copa é uma vergonha. E tenho dito!

Os 23 nomes de Dunga. Coerência não faltou!

Julio Cesar – indiscutível, melhor goleiro do mundo hoje

Doni – titular na Copa América, fez uma bela competição

Gomes – talvez um nome a ser discutido, mas sempre foi convocado e é titular absoluto no seu time

Dani Alves – indiscutível

Maicon – indiscutível

Michel Bastos – jogou muito bem quando entrou

Gilberto – foi convocado nos primeiros jogos de Dunga na seleção. Talvez possa ser discutível por que vem jogando de meia. Mas não dá pra questionar a qualidade dele.

Juan – titular da seleção desde a copa de 2006

Lúcio – capitão e alma do time. Copero Master.

Luisão – sempre que entrou correspondeu.

Tiago Silva – idem ao de cima

Josué – vem sendo convocado desde que Dunga assumiu a seleção e nunca decepcionou. Fez uma grande Copa América.

Gilberto Silva – o homem de confiança do meio campo. Mantem uma regularidade espantosa

Felipe Mello – cria do Dunga, encaixou-se perfeitamente no meio campo do Brasil

Kleberson – experiente, fez um ótimo brasileirão e depois que se recuperou foi titular do Flamengo. Merece pelo conjunto da obra.

Kaká – o cérebro do time, indiscutível

Julio Baptista – forte e polivalente, é convocado desde os primeiros jogos de Dunga e fez uma bela Copa América

Ramires – pulmão do time quando necessário, é titular absoluto do Benfica e compôs muito bem o lado direito do meio campo brasileiro

Elano – convocado desde os primeiros jogos de Dunga, nunca decepcionou e fez gols importantes contra Itália e Argentina. É o homem da bola parada.

Luis Fabiano – dispensa comentários

Robinho – sempre foi titular de Dunga e poucas vezes decepcionou. Fez uma Copa América sensacional.

Nilmar – sempre entrou bem e marcou muitos gols. Merece.

Grafite – esse pode ser um nome a ser discutido pelo que fez na seleção, mas não pelo que fez no clube. Tomou a vaga do Adriano por ser humilde e extremamente profissional

Porque alguns nomes ficaram fora?

Adriano – faltou a 12 treinos este ano e no jogo da véspera do convocação pediu pra não jogar sem dar explicações. Quando Jorginho foi a Gávea saber dele e de Kléberson, ele desapareceu e depois disse que teve um problema com sua mãe. Qual problema? Ela discutiu com a noiva/barraqueira/psicodoida dele… era o único jogador que não obedecia a filosofia de disciplina do Dunga e foi limado. Coerente ou não?

Miranda – na grande chance que teve, no jogo contra o Chile, falhou em um gol e foi expulso

Ganso, Neymar e Roberto Carlos – alguém aí achou mesmo que o Dunga convocaria alguém que ele nunca convocou antes pra Copa do mundo? Fala sério né?

Ronaldinho Gaúcho – desinteressado e baladeiro, foi designado por Dunga para ser o cérebro da seleção, mas não correspondeu. Jogou mal, não foi criativo e deixou de ser convocado. Depois que ele saiu a seleção melhorou muito, por mais estranho que isso possa parecer.

Victor – esse merecia ir, mas seria terceiro goleiro. Pra ele com certeza foi decepcionante, mas tecnicamente não teria diferença nenhuma levar Victor, Gomes, Bosco…

Podem discordar do Dunga, podem discordar dos nomes, podem chamá-lo de burro, de ignorante, do que for… Mas nunca podem dizer que ele é incoerente. O discurso é o mesmo desde a primeira convocação. 88 jogadores tiveram chance, 23 aproveitaram.

E outra, não dá pra questionar os números de Dunga e tudo que ele conquistou. É um trabalho diferente na seleção, de formação de grupo e não de convocação desgovernada. Até agora deu certo. Eu vou apoiar e você?

Riquelme e Ronaldinho… A Copa pela TV será triste pra vocês!

Eu acho engraçado a situação de alguns grandes nomes da bola nesse momento de convocação pra Copa do Mundo. Eles tem tanta gente puxando o saco, falando que são os melhores do mundo, dizendo que eles são muito maiores do que isso ou aquilo, que não acreditam que podem levar um revés tão grande como ficar fora de um Mundial.

As situações de Ronaldinho Gaúcho e de Juan Roman Riquelme são parecidas. Os dois eram titulares absolutos e indiscutíveis de suas seleções. Contavam com apoio popular e da crítica em geral e alguns poucos críticos diziam que as seleções de Brasil e Argentina só funcionariam quando um treinador tivesse peito de tirar eles do time.

Pois esses foram Dunga e Maradona. Eles deram chance aos dois, eles não corresponderam, cada um a sua maneira. Ronaldinho com seu futebol pouco criativo, longe do monstro que foi no Barcelona. Riquelme com problemas de relacionamento no elenco e depois com o próprio Maradona, além claro das exibições abaixo da crítica.

Dunga parou de chamar Ronaldinho. Depois do futebol fraco, das festas, da falta de compromisso com o clube… Maradona e Riquelme se desentenderam. Depois de uma vitória da Argentina contra a França, os jogadores pediram que El Pibe não chamasse mais o meia, pois ele não era necessário na seleção. Riquelme ficou sabendo e renunciou a seleção antes.

O Mundial se aproxima e Ronaldinho e Riquelme parecem não acreditar que não irão a Africa do Sul. Dão entrevistas dizendo que gostariam de estar lá, fazem mea culpa, lamentam as oportunidades perdidas…

A torcida pode até não concordar com Dunga e Maradona. Pode dizer que eles são burros, péssimos treinadores, o que for. Mas nunca a torcida poderá dizer que eles não são fieis. Dunga e Maradona não se esquecem daqueles que se mataram por eles em campo.

Por isso Dunga levará ao Mundial jogadores como Elano, Gilberto Silva, Felipe Mello, talvez Julio Baptista. São jogadores contestados pela torcida e pela mídia, mas deram tudo que podiam pela seleção e por Dunga. O mesmo se pode dizer de Maradona com Palermo por exemplo. Aos 36 anos, Martín vai disputar seu primeiro e único Mundial. Foi ele que fez o gol contra o Perú no último minuto que manteve a Argentina com chances de ir a Copa no ano passado.

Riquelme e Ronaldinho. Se acostumem com Mariano Closs e Galvão Bueno. É na voz deles que a Copa do Mundo da Africa do Sul chegará até vocês, por mais irreal que isso pareça pra vocês.

Brasil 3 x 1 Argentina – Copa do Mundo de 1982

Vídeos de Copas – Brasil 1 (4) x 1 (2) Holanda – Copa do Mundo de 1998