Archive

Posts Tagged ‘Morumbi’

Kassab diz o que todo mundo já sabe: Ricardo Teixeira boicota o Morumbi

Prefeito de São Paulo diz que Ricardo Teixeira quer construção de estádio em Pirituba para abrir Copa-14

EDUARDO ARRUDA
DO PAINEL FC
THIAGO BRAGA
COLABORAÇÃO PARA FOLHA

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, acusou ontem o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, de boicotar o projeto do Morumbi para a Copa do Mundo de 2014 e de sugerir a abertura do torneio em uma arena em Pirituba. A declaração do prefeito ocorreu após o colunista da Folha, Juca Kfouri, ter publicado em seu blog, no UOL, que Teixeira já havia batido o martelo sobre o projeto na zona norte paulistana.

Ao blog Kassab disse: “De fato o Ricardo Teixeira diz ao Brasil inteiro que não será no Morumbi e que São Paulo terá Pirituba. Mas o meu compromisso é com o Morumbi”. À Folha, mais tarde, o prefeito foi ainda mais taxativo. “O que existe é um centro de convenções, antes mesmo de o Brasil ser escolhido sede. Algumas pessoas que não acreditam que o Morumbi possa ser a sede entendem que São Paulo deva receber a abertura e defendem Pirituba. É um direito dele, Ricardo Teixeira, pensar assim”.

Kassab disse ainda que jamais pensou em um plano B para a cidade de São Paulo.
“Eu não falei com o Ricardo Teixeira. Continuo trabalhando para que Pirituba seja o maior centro de convenções do mundo”, prosseguiu. “É difícil [Pirituba] ficar pronto até a Copa. Nem o edital foi publicado ainda. Não temos nem a apresentação do modelo. O prazo total de implantação é de 20 anos. É uma concessão, não haverá dinheiro público no projeto”, completou o prefeito.

O ex-secretário municipal de Esporte Walter Feldman também rechaçou a possibilidade de Pirituba receber a abertura da Copa. “A ideia de Pirituba é antiga. É projeto para um centro de convenções e tem um estádio que é inviável para a Copa”, falou, ressaltando que não tem “nada a ver com Pirituba”.

Feldman disse ter telefonado ontem para o diretor de futebol do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes, para lhe dizer que jamais arquitetou a inclusão do projeto de Pirituba em substituição ao Morumbi para o Mundial.

“Nós seremos leais ao São Paulo até o fim. Todas as vezes que falei com o prefeito sobre o assunto ele disse que honraríamos o compromisso assumido com o então governador José Serra e também com o São Paulo”, afirmou.

Na semana retrasada, Ricardo Teixeira enviou carta ao comitê paulista da Copa-14 informando que o novo projeto do Morumbi havia sido aprovado pela Fifa para receber ao menos as semifinais do torneio. Ressaltou, porém, que o São Paulo terá de apresentar garantia financeira para a obra em um mês. A relação de Teixeira com o São Paulo está desgastada, principalmente após a disputa pela presidência do Clube dos 13, na qual o candidato da CBF, Kléber Leite, foi derrotado por Fábio Koff, que foi apoiado pelo clube tricolor.

Torcida tricolor dá show e SPFC bate recorde de renda no campeonato

Os pouco mais de 53 mil pagantes no Morumbi neste sábado quebraram o recorde de renda do campeonato. Com R$1.776.015,00 do jogo de hoje o SPFC quebrou o recorde anterior da torcida do Flamengo, com R$ 1.600.110,00 no jogo contra o Santos.

Parabéns a torcida tricolor! A mais presente do futebol paulista!

STJD trata casos iguais de formas diferentes – Por Vitor Birner

De Vitor Birner

O São Paulo foi punido com a perda de um mando de jogo contra o Sport por causa da invasão do torcedor na partida contra o Inter.

O rapaz invadiu o campo porque pretende ser jogador de futebol, tal qual disse. Foi detido e identificado.

Estou de folga, mas como não me lembro de outra punição no torneio e nem confio na minha memória fui checar. Ir atrás de questões da justiça esportiva não é exatamente meu maior prazer no único dia de descanso na semana.

E descobri que há 2 pesos e duas medidas.

O mesmo STJD, onde Beluzzo disse que o auditor brincou com Vagner Love que se as trancinhas fossem Rubro-Negras a punição seria de 1 e não 2 jogos, absolveu o Galo, em 4 de setembro, da invasão do torcedor, na rodada 13, em jogo no Mineirão diante do Flu.

O clube foi enquadrado no mesmo artigo que o São Paulo, o 213 do CBDJ, e o advigado do clube, João Avelar alegou: ” o indivíduo entrou no gramado não para agarrar o jogador, mas para beijar as chuteiras do Diego Tardelli. Certamente é um ato de uma pessoa que não estava em sua condição normal” E enfatizou que “o torcedor foi imediatamente identificado e levado à delegacia”.

http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/Brasileirao/Serie_A/0,,MUL1255024-9827,00-STJD+ABSOLVE+ATLETICOMG+POR+INVASAO+DE+CAMPO+MAS+FLU+E+MULTADO+POR+ATRASO.html

Parece que falamos de casos iguais, não?

O Corinthians também foi absolvido pela invasão de um torcedor do time, no Maracanã, pelas quartas-de-final da Copa do Brasil. O clube havia sido enquadrado no mesmo artigo.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/esporte/ult92u574988.shtml

Nem o procurador do STJD, Paulo Schmitt, que fez a denúncia contra o clube, acreditava na punição do São Paulo

http://www.jusbrasil.com.br/noticias/2003135/nem-stjd-cre-em-punicao-ao-sao-paulo-por-invasao-de-campo

O clube vai recorrer da decisão.

O STJD tem seus momentos. Lembram quando qualquer coisa tinha efeito suspensivo?

Por isso, me apego ao padrão atual e acho que o clube terá sucesso no recurso. Observo como são julgados na mesma temporada, ou campeonato, os casos similares.

Concluo que ou o STJD errou antes, ou está fazendo isso neste caso.

E dá-lhe lambança e blablablá na reta final do campeonato.

OBS: o São Paulo também alega que já vendeu ingressos para o jogo e por isso não pode transferi-lo. Se mantida a pena, ele acontecerá em qualquer estádio que fique a 100 quilômetros da cidade.

Grandes paranaenses punidos

A dupla Coritiba e Atlético foi punida com perda de mando de um jogo cada neste brasileirão porque seus torcedores, no clássico disputado pelas equipes, atiraram bombas e objetos no gramado. Todos foram denunciados no mesmo artigo de São Paulo, Atlético MG e Corinthians.

 

Fonte: Blog do Birner

Para poucos, muito poucos…

Sissi – O Terror do Morumbi

Sislene do Amor. Sim, esse é o nome da camisa 10 que arrebentou com a camisa do São Paulo nos anos 90. Com 1,68m e uma perna esquerda rara, mesmo entre os homens, a diferença de Sissi pras defensoras era tamanha que dava a impressão de que tudo que ela fazia era fácil.

Sissi cansou de fazer gol do meio campo, gol olímpico, gol de falta. Parecia que ela tinha uma mira na ponta da chuteira, sempre colocando na gaveta. Fazia lançamentos precisos apronteitando a velocidade e o oportunismo de Kátia Cilene.

A frente do time feminino do SPFC era sensacional. Era formada por Sissi, Suzana, Karin e Kátia Cilene. Sissi era o cérebro da equipe. Muita gente na época questionava se ela não poderia jogar entre os homens. Se a meia não tinha a velocidade de Marta, era sim mais consciente e cerebral.

Sissi pegou uma geração menos profissional da seleção brasileira e por isso não conseguiu levar o time a resultados mais expressivos. Nas Olimpíadas de 96, levou o Brasil a um quarto lugar. No Mundial de 99, conseguiu uma inédita medalha de bronze, sendo artilheira do campeonato com 7 gols em seis jogos.

Se o Brasil hoje é medalhista de prata nas olimpíadas e no Mundial, muito se deve ao pioneirismo de Sissi, que foi uma das primeiras jogadoras brasileiras a se destacar no futebol americano e a cabeça da seleção brasileira que começou a chamar a atenção do país para o futebol feminino.

Hoje ela é treinadora de um time da Liga Americana. Mas tal qual como foi Raí, podemos dizer: Sissi, o Terror do Morumbi!

Pra relembrar, abaixo um vídeo da final do Paulista Feminino em 97.

Morumbi será sede nas olimpíadas de 2016

Via site oficial

Tricolor parabeniza Rio de Janeiro e recebe futebol olímpico
Em nota oficial, São Paulo Futebol Clube saúda a escolha do Rio de Janeiro para a Olimpíada de 2016; Morumbi será a sede do futebol olímpico em São Paulo
São Paulo Futebol Clube – 2/10/2009

O São Paulo Futebol Clube saúda com imensa alegria a escolha da Cidade do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

Trata-se, sem dúvida, de uma vitória do Povo Brasileiro, que coroa de êxito os esforços feitos ao longo de anos pelo Governo Federal, pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e do Comitê Olímpico Brasileiro.

A escolha do Rio de Janeiro para sediar um evento da importância dos Jogos Olímpicos, sobrepujando metrópoles mundiais como Chicago, Tóquio e Madri, reafirma a vocação e o firme propósito do Brasil em se afirmar como potência mundial, elevando seus padrões de desenvolvimento e pujança ao nível das outras grandes nações do Planeta.

Essa conquista histórica também contou com a participação de uma série de outras cidades do Brasil, que se associaram aos esforços do Rio de Janeiro e colocaram suas sedes à disposição para receberem as partidas da modalidade futebol.

A Cidade de São Paulo, berço economico e receptivo do Brasil, fará parte desse grande acontecimento não só auxiliando na recepção de boa parte do fluxo turístico e operacional , mas, especialmente, sediando as competições do futebol feminino e masculino durante as Olimpíadas de 2016.

E, com enorme satisfação, o São Paulo Futebol Clube confirma que tais competições serão realizadas no Estádio do Morumbi, uma vez que, já em setembro de 2008, quando a Candidatura do Rio de Janeiro era apenas um pleito e um sonho de milhões de brasileiros, o São Paulo Futebol Clube assinou contrato com o Comitê da Candidatura da Cidade do Rio de Janeiro por meio do qual oficializou a cessão do Estádio do Morumbi como uma das sedes do futebol masculino e feminino durante os Jogos de 2016.

Exatamente no dia em que completa 49 anos da sua partida inaugural, o Estádio do Morumbi recebe o presente inesquecível da confirmação de que, já tendo realizado finais de campeonatos brasileiros, competições sul-americanas e eliminatórias de Copa do Mundo, é agora confirmado como uma das praças esportivas que receberá o evento histórico das Olimpíadas de 2016.

Parabéns ao Rio de Janeiro! Parabéns ao Brasil ! O Estádio do Morumbi receberá as Olimpíadas de 2016 de braços abertos e com enorme satisfação!

A belíssima história do Estádio do Morumbi