Arquivo

Posts Tagged ‘Goiás’

Fernandão é tricolor!

O São Paulo anunciou nesta Quinta-feira a contratação do meia e atacante Fernandão. Até que em fim a novela chegou ao fim e teve um final feliz.

Fernando Lúcio da Costa tem 32 anos e foi revelado no Goiás. Jogou no futebol francês no Olympique de Marseille e no Toulose. Voltou ao Brasil para jogar no Internacional onde se tornou um dos maiores ídolos da história do clube. Jogou ainda no Al-Gharafa do Qatar antes de voltar ao Goiás e finalmente chegar ao São Paulo.

Joga como meia e como atacante, desempenhando muito bem as duas funções. Além de ser um jogador com boa qualidade técnica, é muito inteligente, bem articulado e tem o perfil de um líder. Chega pra ser titular imediatamente no time do São Paulo.

Fernandão já conquistou 5 campeonatos do estado de Goiás, duas copas centro-oeste, um brasileiro da série B, uma Libertadores, um Mundial de Clubes, uma Recopa Sul-Americana e dois campeonatos gaúchos, além de uma liga e uma copa do Qatar. Ganhou uma bola de prata, um prêmio de craque do Brasileirão, fez parte da seleção das Américas em 2006 e venceu um Troféu Mesa Redonda.

Excelente contratação do tricolor paulista. Uma contratação que pode mudar os rumos do time no ano. Agora teremos um líder dentro de campo. É esperar pra ver…

Anúncios

Fernandão pede pra sair do Goiás e pode acertar essa semana com o São Paulo

O atacante Fernandão do Goiás pediu a diretoria para deixar o clube. Segundo o reporter Fernando Lima da CBN de Goiânia, o camisa 9 e o que restou da diretoria do clube se reuniram na noite de ontem e o jogador disse que não seguirá no clube porque foi contratado pelo diretor Edminho Pinheiro (aquele mesmo que segurou o jogador pra ele não ir para o SPFC) e já que o cartola deixou o time verde, ele também vai deixar. O presidente Syd Oliveira não fará nenhum esforço para segurar o atleta.

É a primeira baixa do Goiás depois da chegada de Émerson Leão. Não acredito que o saída de Fernandão tenha sido por causa da chegada do treinador. Fernandão não estava feliz no Goiás e estava esperando um motivo pra deixar o clube. O SPFC declarou várias vezes esse ano que está apalavrado com Fernandão, então parece óbvio que ele desembarque no Morumbi. Mas a diretoria precisa agir rápido, já que Palmeiras e Internacional também manifestaram interesse no jogador.

Emerson Leão é o novo treinador do Goiás

Nessa o Harlei se deu muito, mas muito mal. O Goiás fez a vontade do goleiro e não contratou Cuca, mas foi atrás do disciplinador Emerson Leão. Agora o bicho vai pegar.

O presidente Syd Oliveira fez uma excelente contratação. Leão é o treinador que o Goiás precisava. Talvez não seja tão bom taticamente quanto Cuca. Mas pra colocar jogador estrela no seu devido lugar, Leão é mais do que perfeito. Tanto que as vezes ele até exagera, mandando pro banco quem não merece.

Pra lembrar de alguns casos, basta dizer que Leão vetou Fábio Costa no Santos, Falcão (o do Futsal) no São Paulo e tinha vetado a contratação de Amoroso também pelo tricolor. Leão odeia jogador que quer aparecer mais do que ele o time.

Vai ser interessante acompanhar os primeiros capítulos do ex-goleiro no Goiás. Só tenho certeza de uma coisa: muita coisa vai mudar no time esmeraldino.

Categorias:Brasil Tags:, ,

Harlei diz que se Goiás contratar Cuca, deixa o clube – Entenda a crise no Esmeraldino

O Goiás passa por uma crise sem precedentes em sua história.

O ex-presidente do clube Raimundo Queiroz, que levou o time aos melhores resultados de sua história, como o terceiro lugar no Brasileirão e a inédita classificação a Libertadores, está sendo investigado por um rombo de mais de 20 milhões de reais aos cofres do clube.

As acusações vão desde formação de quadrilha a estelionato. Queiroz emprestava dinheiro ao clube através de uma de suas empresas e cobrava o valor com juros de até 4% ao mês, muito superiores as médias do mercado.

O clube está sem dinheiro pra contratar. Pra completar, perdeu a semi-final do goianão pro rival Atlético por 4 a 2 e foi derrotado pelo Vitória nas oitavas da Copa do Brasil. Tudo na mesma semana. Em 8 dias, o Goiás fez três jogos, sofreu 10 gols e fez apenas 4.

Os diretores Edmo Pinheiro e Marcos Figueiredo pediram demissão. O treinador Jorginho foi demitido após a goleada sofrida para o Atlético e já assumiu a Ponte Preta.

Resumo da ópera: o Goiás é uma nau a deriva.

Pra completar o cenário nebuloso, o goleiro Harlei, onze anos de clube, uma das referencias da equipe, um líder dentro do elenco, declarou que caso o Goiás contrate o treinador Cuca, deixará o time imediatamente. O fato é que as negociações com Cuca estavam bastante adiantadas. Cuca teve uma bela passagem pelo time esmeraldino em 2003, quando levou o time da ultima a oitava posição no Brasileiro em apenas um turno.

Na época, Cuca montou um excelente time com Grafite, Araújo e Dimba comandando um ataque mortal. Até hoje, o Goiás é dono de um dos melhores turnos da história dos pontos corridos. E onde estava Harlei nessa? Estava respondendo a um processo por dopping. E aí Rodrigo Calaça entrou em seu lugar e jogou demais.

Harlei perdeu espaço no time e não jogou mais naquele ano. Só voltou ao gol quando Cuca foi para o São Paulo e levou com ele metade do time do Goiás. Agora Harlei (que pretende se aposentar no fim do ano) diz que não quer Cuca no Goiás e que prefere Celso Roth. Diz que se Cuca entrar por uma porta ele sai por outra.

Mas será que o Harlei não está colocando uma birra pessoal acima da necessidade do clube? Qual outro treinador há no mercado neste momento melhor que Cuca? Quem pode levar o Goiás a levantar vôos mais altos?

Há de se dizer que Harlei está de longe de ser unanime na torcida do Goiás. Metade o idolatra, metade o odeia. Harlei já confessou que já entregou jogos pra derrubar treinador, é distante do elenco, não dirige a palavra ao reserva Calaça e parece muito próximo a diretoria, algo que os atletas não enxergam com bons olhos. Parece ser um cidadão muito egoísta, apesar de ser muito bom e de realmente adorar a profissão. Já organizou panelas pra fazer o meia Petkovic sair do Goiás e mais recentemente foi acusado de tentar excluir Fernandão do grupo.

Em fim, mais uma vez Harlei demonstra que só pensa no próprio umbigo e que coloca seus interesses pessoais acima do Goiás.

Fica a questão pro já combalido presidente Syd Oliveira. Pensar com o coração e procurar outro treinador, ou pensar com a razão e contratar Cuca, independente da opinião do já experiente e quase aposentado Harlei? Eu ficaria com a segunda opção. O Goiás é muito maior que um jogador, por mais longevo que seja.

O São Paulo deu tudo, o Flamengo não deu nada

Uma coisa é certa. A torcida do SPFC não pode de maneira nenhuma reclamar da postura do time. Foi sempre guerreiro, deu o sangue, mas infelizmente não pode vencer. Foi um jogão de bola! Qualquer dos dois que tivesse saído vencedor seria justo e por isso foi muito justa a vitória do Botafogo.

Talvez o tricolor merecia melhor sorte, um empate quem sabe. Mas de sorte não podemos reclamar. Afinal, ela já nos ajudou muito durante o campeonato.

Já o Flamengo… Esse é o tipo de jogo que um candidato ao título não pode nem pensar em perder. Sim, foi uma derrota pro Flamengo esse jogo. Empatar com um time totalmente desinteressado no campeonato em casa, é uma derrota de goleada. Ainda mais se pensarmos que o estádio estava absolutamente lotado.

Curiosamente, o destino do tricolor será selado exatamente contra o Goiás. Em caso de vitória, o SPFC coloca as duas mãos na taça, mesmo se o Flamengo vencer o Corinthians.

Essa semana será bem longa pros amantes do futebol. Espero que passe rápido!

Independente do campeão, Brasileirão já tem vitoriosos e derrotados

Sem pensar muito no título, este campeonato brasileiro já tem seus vitoriosos e seus derrotados. Pra começar esse post com tristeza, mas pra terminar com muita alegria, vamos começar com os derrotados.

O Sport Recife foi um dos grandes derrotados desse ano. 2009 era pra ser o ano mais importante da vida do time pernambucano, mas acabou sendo uma decepção. O time jogou a Libertadores com autoridade, venceu partidas históricas mas tropeçou nas próprias pernas no decorrer do ano. Nelsinho foi embora, parte do bom elenco também e de candidato as primeiras posições do continente o time passou a rebaixado.

O Santos foi outra decepção. Após a final do Paulista, muito se esperava de Madson e Neymar, mas a dupla pouco fez. Quando o peixe re-re-re-re-recontratou Luxemburgo, a esperança de uma vaga na Libertadores se acendeu, mas pouco durou. Hoje o peixe briga na parte mediana da tabela.

O Fluminense foi outra enorme decepção. Apesar dos altos investimentos no elenco (alguns descabidos), o time das laranjeiras chega ao fim do campeonato lutando bravamente pra se manter na primeira divisão.

Independente se for campeão ou não com o Palmeiras, Muricy Ramalho foi a maior decepção do ano. Chegou ao Porco com fama de vencedor e até o momento só atrapalhou o time de Parque Antarctica. Ontem mesmo ele deu exemplos de que está totalmente perdido. Perdendo o jogo por um a zero, precisando colocar pressão e com apenas mais uma substituição disponível, trocou um lateral direito extremamente ofensivo por outro mais defensivo. Lamentável… Muricy conseguiu exterminar a enorme vantagem do Palmeiras e só não perdeu a liderança antes porque o SPFC tropeçou.

O Goiás foi outra grande decepção no Brasileiro. Apesar da culpa de queda de rendimento da equipe estar caindo sobre Fernandão, a verdade é que o grande culpado foi o homofóbico Hélio dos Anjos, que tem o rei, a rainha e os principezinhos na barriga.

De cara, o grande destaque do campeonato foi o Avaí. De fortíssimo candidato ao rebaixamento, o time catarinense passou a candidato a uma vaguinha na Libertadores. E quem disse que é impossível? O time do treinador Silas está a apenas 6 pontos do g-4. Ainda temos 12 pontos em disputa… Quem sabe?

Outro que surpreendeu foi o Atlético Mineiro. No começo do campeonato, 9 em cada 10 “especialistas” em futebol diziam que o Galo era candidato ao rebaixamento e hoje o time briga pelo título. Pra mim o grande trunfo do Galo foi o presidente Alexandre Kalil que fez ótimas contratações no decorrer do campeonato, o que deu ainda mais motivação ao time mineiro.

Sem dúvida nenhuma, Andrade é um dos grandes vitoriosos do ano. O atual comandante do Flamengo sempre pediu uma chance pra mostrar seu valor e nunca conseguiu. Dessa vez o time rubro-negro decidiu apostar no velho ídolo do time e ele não decepcionou. Pegou o time na 13ª posição e já está em 3º, a dois pontos da liderança. Outro flamenguista que venceu nesse ano foi Petkovic. De ex-jogador em atividade a maestro em 2 meses… Ano inesquecível pra ele.

O Cruzeiro foi outro que conseguiu vencer nesse Brasileiro. Sair de uma derrota traumática na Libertadores para brigar pelo g-4 é difícil pra qualquer um, ainda mais quando praticamente se perde seu principal jogador. Mas com calma e com boas contratações, o time celeste se recuperou e hoje luta por mais uma vaga na competição continental.

E claro, o São Paulo, independente do Hepta, foi um dos grandes vitoriosos do ano. Superou a desconfiança, uma troca dolorosa de comando, os adversários tripudiando e até mesmo seu ex-treinador jogando indiretas o tempo inteiro. Não importa se o tricolor será campeão ou não, já pode se orgulhar do campeonato que fez. E a grata surpresa do SPFC no ano foi Ricardo Gomes, que se não é brilhante, pelo menos provou que não é mais um em meio a multidão.

Obs: Ah vá! Botafogo e Inter já são decepções ambulantes!

Praticamente um bebê

Sou natural de Goiânia e apesar de simpatizar mais com o Vila Nova, é interessante e até mesmo prazeroso pra mim, enquanto amante do futebol, ver o Goiás se aventurar em seus primeiros voos internacionais. Mas é gritante a falta de experiência do time goiano em jogos sul-americanos.

Tudo começa na escalação. O treinador Hélio Dos Anjos, com jogadores do naipe de Fernandão e Iarley, os únicos experientes do elenco, escala o time sem os dois. Tudo bem, eles não são mais garotos e o time esmeraldino tem compromissos pelo campeonato brasileiro no próximo domingo. Mas seria primordial escalar entre os titulares pelo menos um dos dois.

O Cerro Porteño ataca APENAS pela direita e uma olhada no video de uma partida do Ciclón mostraria isso ao Goiás. O jogador Irrazábal é um lateral/ala que apóia o tempo inteiro. O time não tem meias canhotos (tem Ortiz, mas está machucado) e isso é um fator que o Goiás não poderia ignorar. Não sei disso porque moro no Paraguai, até porque assisto muito pouco ao futebol daqui. Sei disso porque vi o outro jogo do Cerro pelo Copa Sul-Americana, coisa que o treinador verde deveria ter feito.

O Goiás não soube lidar com a catimba de jogadores como Nanni e Julio dos Santos e sucumbiu. Nome por nome, o Cerro Porteño é bem pior que o time goiano. Mas é um time experiente. Já jogou quase 40 libertadores e sabe como fazer o time visitante se sentir mal em campo. E foi exatamente o que fizeram com o Goiás. Tentaram cavar penaltis o jogo inteiro, caiam o tempo todo, fingiram agressões até que arrumaram um penalti. O goleiro Harlei pegou, mas o Goiás não melhorou pra segunda etapa.

O primeiro gol do Cerro mostra a inocência do Goiás. Dois marcadores em um jogador. Em vez de fazer a falta, ou pelo menos dar um tranco no meia paraguaio, a defesa esmeraldina deixou Cáceres passar e o resultado foi o primeiro gol. O segundo gol então, demonstrou mais ainda como o Goiás ainda é uma criança em se tratando de experiência internacional. Falta para o Cerro e todos vão pra área, esperando o cruzamento. Quanta ingenuidade… A falta foi cobrada rapidamente, no cruzamento de Irrazábal três defensores do Goiás saem para marcar Roberto Nanni e Herner entra livre pra fazer o segundo.

Reparem que, quando há uma falta em um jogo de libertadores ou qualquer outro torneio da América do Sul, rapidamente um jogador do time que cometeu a falta se coloca na frente da bola, até que a sua defesa se coloque atrás. Mas o time do Goiás não fez isso nenhuma vez. Falta de catimba, de calejamento.

Após a entrada de Fernandão, o Goiás mudou completamente. Mesmo após a expulsão infantil de Victor, o time passou a colocar a bola no chão, tocar no campo adversário e levou perigo ao gol de Barreto, que pegou muito. Isso deixa ainda mais claro a falha de Hélio ao não colocar um dos dois jogadores experientes que tem no elenco.

O Goiás ainda tem chances de reverter esse placar porque é mais time e tem dois jogadores diferenciados no elenco. Mas pra isso, o time tem que estudar o adversário e não ficar esquentado com catimba. Quinta-feira que vem é a revanche. Tomara que o Goiás reverta a situação.