Arquivo

Posts Tagged ‘Copa do mundo’

As maiores zebras das ultimas 5 Copas do Mundo

Toda Copa do Mundo tem uma zebra. Qual será a de 2010?

Copa de 1990 – Camarões de Roger Milla

A seleção de Camarões foi a grande sensação daquela Copa do Mundo. Venceu a então campeã do mundo Argentina na estréia (com um frango histórico de Nery Pumpido), e se classificou as oitavas de final após vencer a Romênia e perder para a União Soviética. Venceu a Colombia nas oitavas por 2 a 1 na prorrogação e nas quartas enfrentaria a poderosa Inglaterra. Camarões vencia por 2 a 1 de virada mas perdeu a chance de matar o jogo ao acreditar que já estava ganho e sofreu o empate a sete minutos do fim. Na prorrogação, perdeu por 1 a 0 e se despediu da Copa, perdendo a chance de disputar as semifinais.

Copa de 1994 – Bulgaria de Stoichkov

A seleção bulgara chegava a essa Copa com seis participações em mundiais mas sem nunca ter ganho um jogo em copas do mundo. Apesar disso, a seleção de Lechkov e do astro Stoichkov surpreendeu ao terminar um grupo complicado com Nigéria e Argentina na segunda posição. Nas oitavas enfrentou e venceu nos penaltis a seleção mexicana. Nas quartas venceu a então campeã do mundo Alemanha. Nas semifinais, em um jogo muito duro, decidido pelo craque Roberto Baggio, perdeu por 2 a 1 pra Itália e já cansada depois de tantos jogos difíceis, perdeu a disputa pelo terceiro lugar para a Suécia por 4 a 0. Stoichkov foi um dos artilheiros da competição com seis gols.

Copa de 1998 – Croácia de Davor Suker

Parece que para ser surpresa é necessário cair no grupo da Argentina. Assim foi também com a Croácia que se classificou em segundo lugar no grupo H com seis pontos. Até aí nenhuma surpresa. Nas oitavas, vitória sobre a Romênia por 1 a 0. Nada demais. Mas nas quartas, os croatas golearam a Alemanha por 3 a 0 e viraram a sensação da Copa. E quase a Croácia fez história nas semi, já que saiu ganhando da França, mas tomou a virada e acabou a copa em 3º ao bater a Holanda por 2 a 1.

Copa de 2002 – Senegal, Turquia e Coréia do Sul

Impossível escolher qual chocou mais o mundo. Senegal de cara bateu a França, então campeã do mundo e se classificou num grupo dificílimo com Dinamarca e Uruguai. A Turquia não causou surpresa ao se classificar no grupo de Brasil, China e Costa Rica, mas eliminou os donos da casa, o Japão, nas Oitavas e o próprio Senegal nas quartas. Já a Coréia do Sul acabou encantando o mundo com a paixão de sua torcida que cantava sem parar os 90 minutos de jogo. Passou por um grupo complicado com Portugal, Estados Unidos e Polônia e eliminou nada menos que a Itália nas oitavas. Poderia ter uma campanha mais bonita se não fosse os escandalosos erros de arbitragem a seu favor, principalmente nas quartas de final contra a Espanha, em que ganhou nos penaltis após um 0 a 0 no tempo normal. Nas semifinais não teve jeito. Derrota por 1 a 0 pra Alemanha, mas o time saiu aplaudido de pé pelas arquibancadas. Na disputa pelo terceiro lugar, nova derrota, dessa vez para a Turquia.

Copa de 2006 – Gana, a mini-zebra

Na verdade, o apito impediu que essa copa tivesse alguma zebra. A Austrália levaria o jogo contra a Itália para a prorrogação mas foi prejudicada pelo juiz que marcou um penalti inexistente para a Itália no ultimo minuto de jogo. Já Gana perdeu para a Itália e desclassificou Estados Unidos e República Tcheca, considerada uma das favoritas pelos jogadores que possuia, com duas vitórias contundentes. Porém, não houve possibilidade de desclassificar o Brasil, mas pela péssima linha de impedimento armada pela zaga africana do que pelo bom futebol do Brasil. A Copa terminou sem grandes zebras e com várias seleções de ponta disputando as quartas de final.

Jogadores do São Paulo campeões mundiais pela seleção brasileira

Copa de 1958

Além do treinador Vicente Feola, que estava no São Paulo antes da Copa e voltou ao São Paulo depois da Copa, o tricolor foi representado na Suécia por Dino Sani, Mauro Ramos de Oliveira e De Sordi. Dino Sani começou como titular mas perdeu a posição no terceiro jogo. De Sordi jogou todas as partidas, menos a final, quando entrou Djalma Santos em seu lugar.

Copa de 1962

O tricolor foi representado por Bellini e Jurandir. O treinador Aymoré Moreira teve uma passagem pelo tricolor no ano da Copa. Depois de sair do São Paulo, dirigiu o Brasil e voltou ao São Paulo em 1966 para mais uma rápida passagem. Infelizmente nenhum dos dois jogadores foi titular. O mais curioso é que Mauro Ramos, que era reserva em 58 quando estava no São Paulo, foi capitão do time bicampeão, mas ele já jogava no Santos. Já Bellini, jogador do Vasco em 58 e primeiro capitão brasileiro a levantar a Copa do Mundo, jogava no São Paulo em 62, mas foi reserva.

Copa de 1970

Apenas o canhota de ouro Gérson representou o São Paulo no tri. Mas como representou! Foi titular absoluto e ainda fez gols, sendo um dos destaques daquele time maravilhoso.

Copa de 1994

Três jogadores do São Paulo foram convocados. Zetti, Cafú e Müller. Apesar de nenhum deles ter sido titular, Cafú jogou a final após uma contusão de Jorginho e criou as melhores chances da seleção no jogo contra a Itália. Cafú também entrou alguns minutos nas oitavas e nas quartas de final. Outro ídolo do São Paulo, o meia Raí, começou como titular e capitão, mas acabou saindo do time no fim da primeira fase. Apesar disso, Raí participou de todos os jogos, menos da final.

Copa de 2002

Três tricolores foram convocados. Belletti, Rogério Ceni e Kaká representaram o tricolor no penta mas quase não tiveram chances. Belletti e Kaká jogaram alguns poucos minutos e Rogério como terceiro goleiro não teve a oportunidade de atuar.

A bruxa tá solta!

Depois de Beckham e Ballack, mais dois jogadores de primeiro escalão podem ficar fora da Copa. Rio Ferdinand, zagueiro e capitão do time de Fábio Capello machucou o joelho esquerdo e está fora do Mundial. Michael Dawson do Tottenham já foi chamado para substituí-lo.

A segunda estrela fora da Copa pode ser Didier Drogba. O principal jogador da Costa do Marfim, segundo adversário do Brasil na fase de grupos, fraturou o cotovelo e segundo jornais franceses já estaria cortado do Mundial.

Que azar da seleção de Costa do Marfim. Drogba talvez seja o maior jogador da história do país. Ficar fora do mundial no ultimo amistoso… A seleção brasileira ganha, mas o futebol perde e perde muito.

No piloto automático, o Brasil goleia o Zimbábue na primeira partida na África

Sem forçar muito, o Brasil goleiou o fraco Zimbábue por 3 a 0 com gols de Michel Bastos, Robinho e Elano em sua primeira partida em continente africano.

O Brasil jogou apenas o básico, apesar do golaço de Elano. Não era pra esperar coisa diferente. A 9 dias da Copa do Mundo, não há motivo para se esforçar contra um time tão frágil. Mas valeu os testes, valeu pela volta de Kaká e pro time começar a ganhar confiança. Aliás, serviu também pra gente ver como a bola da Copa é ruim. Impressionante. Parece que ela tem vida própria.

O Brasil mostra que está entrosado, que sabe exatamente o que fazer e como fazer na Copa do Mundo. Agora é esperar e torcer que essa seleção honre a camisa canarinho.

Barras viajaram junto com a seleção da Argentina à África do Sul

Mais de 40 barras, torcedores organizados da Argentina viajaram junto com a seleção para a África do Sul. Eles não apenas viajaram no mesmo dia como no mesmo avião que os jogadores que representarão o país na Copa. São ao todo 43 torcedores de várias torcidas organizadas, velhos conhecidos da polícia e da imprensa portenha. Ontem chegaram outros 20 que também foram pra África do Sul na faixa.

O depoimento de Ramón Ortiz um dos torcedores mais violentos do país e um dos chefes da Barra “La Doce” do Boca é o mais esclarecedor. Ele declarou textualmente: “Eu sou parte do grupo de 43 torcedores que vai a África do Sul e nós somos a torcida oficial da seleção argentina. É mentira que nós estamos sendo bancados pelo governo ou pela AFA. Nosso acerto é direto com Maradona e Bilardo. Fomos em todos os jogos da seleção, inclusive o ultimo onde ocorreu aquele incidente com Palermo (um rojão atirado pela torcida argentina estourou perto do atacante). Isso estava programado a mais de um mês, a viagem e tudo e nós acertamos diretamente com eles”.

Essas declarações vem de encontro ao que Bilardo disse ontem: “Diego e eu não temos qualquer relação com isso, nós nem sabíamos que eles viriam. Averiguem quem vendeu as passagens a eles. Nós não fomos”.

O diário esportivo Olé verificou quem comprou as passagens e elas foram emitidas no nome de uma agência de viagens e foram pagas a vista, o que é feito quando não se quer deixar rastros, já que assim a negociação não passa por nenhum banco ou instituição de crédito.

Há que se lembrar que quando Alfio Basile era treinador da seleção, não havia uma torcida oficial e que quando Maradona estreiou como treinador da Argentina, nada menos que 400 Barras entraram de graça no estádio. O Ministério Público argentino investiga já há algum tempo quem banca as Barras argentinas na AFA. Parece que nem vai precisar investigar muito…

Argentina goleia Canadá na despedida do país rumo a África do Sul

Jogando em casa com um adversário fraco, a Argentina goleou o Canadá por 5 a 0 no último amistoso jogado em casa antes da Copa do Mundo. Os gols foram marcados por Maxi Rodriguez (2), Tévez, Di Maria e Aguero.

O adversário serviu apenas de saco de pancada num daqueles amistosos jogados apenas pra fazer festa pra torcida e enxer o time de moral para os desafios do Mundial. Apesar disso, há que se destacar o golaço de Di Maria. E o Real Madrid está de olho! Lionel Messi não jogou, assisti tudo do banco.

A torcida que lotou o Monumental fez uma festa muito bonita e ovacionou principalmente Tévez e Palermo que entrou no segundo tempo.

Como sempre a Argentina é uma das favoritas, mas neste ano teve apenas um teste verdadeiro, em que venceu mas não convenceu. Mas Copa do Mundo é tiro curto. Apenas sete jogos. E isso pode contar a favor dos homens de Maradona. Sete boas partidas e o tricampeonato. Alguém duvida? Eu não… Nunca se subestima um bi-campeão Mundial.

Maradona surtou

Deixou de fora Gago, Cambiasso e Zanetti, convocou Garcé, Blanco e Insurralde…

Garcé jogou um amistoso só com jogadores do pais contra o horroroso Haiti…

Sei não viu… Só o Mascherano marcando ali…

A lista de 30:

Goleiros: Sergio Romero, Mariano Andújar y Diego Pozo.

Zagueiros: Nicolás Burdisso, Ariel Garcé, Fabricio Coloccini, Martín Demichelis, Gabriel Heinze, Juan Manuel Insaurralde, Nicolás Otamendi, Clemente Rodríguez y Walter Samuel.

Meias: Sebastián Blanco, Mario Bolatti, Jesús Dátolo, Angel Di María, Jonás Gutiérrez, Javier Macherano, Juan Mercier, Javier Pastore, Maxi Rodríguez, José Sosa y Juan Sebastián Verón.

Atacantes: Gonzalo Higuaín, Ezequiel Lavezzi, Lionel Messi, Diego Milito, Martín Palermo, Carlos Tevez y Sergio Agüero.