Arquivo

Posts Tagged ‘Curiosidades’

Curiosidades sobre as seleções da Copa do Mundo de 2010

– A Alemanha já enfrentou a Alemanha em uma Copa do Mundo. Na Copa de 74, a Alemanha Oriental enfrentou a Alemanha Ocidental e venceu por 1 a 0. A Alemanha Ocidental acabaria a copa campeã. As duas estavam divididas pelo emblemático muro de Berlim.

– Até o início da década de 90 a África do Sul não possuia apenas uma seleção e uma federação. Cada raça tinha sua própria seleção e federação. Tudo culpa do Apartheid.

– A Argentina é uma das únicas seleções do mundo (junto com a França) a conquistar a Copa do Mundo, as olimpíadas, o torneio continental e a Copa das Confederações, ainda que ela não tivesse essa nomenclatura em 1992, quando a seleção portenha a conquistou.

– A Inglaterra disputou contra a Escócia a primeira partida entre seleções da história do futebol. Foi em 30 de Novembro de 1872 e o jogo terminou em 0 a 0.

– A seleção da Holanda foi uma das primeiras européias a convocar jogadores negros de suas colonias. Isso lhe rendeu craques como Ruud Gullit, Frank Rijkaard, Edgard Davids e Clarence Seedorf.

– Em todos os seus quatro títulos mundiais conquistados a Itália contou com jogadores de origem italiana mas nascidos em outros países.

– O Brasil jogava de Branco até a final da Copa de 50, quando perdeu para o Uruguai em pleno Maracanã. Depois desse dia, foi feito um concurso para escolher a nova camisa da seleção e ironicamente o desenhista do uniforme amarelo usado até hoje foi um torcedor do Uruguai.

– O máximo que a Espanha conseguiu em Mundiais até hoje foi o troféu Fair Play da Copa de 2006, concedido a seleção com o jogo mais limpo da Copa.

– Apesar de ter jogado 14 Copas do Mundo, a melhor classificação do México na competição foram dois sextos lugares conseguidos em casa em 70 e 86.

– A Nigéria desistiu da Copa das Nações Africanas de 1996, curiosamente disputada na África do Sul. Por causa dessa desistencia foi punida, ficando também fora do torneio em 1998.

– O Norte-americano Bert Patenaude foi o marcador do primeiro Hat-Trick da história das Copas. Foi na vitória dos EUA sobre o Paraguai na Copa de 1930 por 3 a 0.

– A Austrália aplicou a maior goleada de que já se teve notícia no futebol internacional: uma vitória por 31 a 0 contra a Seleção da Samoa Americana.

– Apesar de ser uma seleção relativamente respeitada no futebol, a Dinamarca participou de sua primeira Copa do Mundo apenas em 1986. A partir daí, sob o comando dos irmãos Laudrup, ganhou a Eurocopa e a Copa das Confederações, além de ter chegado as quartas de final da copa de 1998.

– O maior goleador da história do campeonato argentino é um paraguaio. Arsenio Erico é considerado o maior jogador da história do Paraguai e foi o grande jogador sulamericano da década de 40.

– A Coréia do Norte manda alguns de seus jogos no maior estádio do mundo atualmente. O Rungrado May-Day tem capacidade para 150 mil pessoas.

– A Suiça alcançou a inédita marca de ser eliminada de uma copa do mundo sem sofrer gols. Foi em 2006, quando passou 4 jogos com sua defesa invicta e foi eliminada nos penaltis.

– O Uruguai, conhecido como “A celeste olímpica” por ser bi-campeão olímpico não disputa essa competição a 82 anos. A ultima vez que disputou foi em 1928, quando ganhou sua segunda medalha de ouro.

– Na Coréia do Sul era disputado um jogo chamado chuk-guk, muito parecido ao futebol moderno. Apesar disso, tiveram contato com o futebol apenas em 1882.

– A Argélia foi responsável por uma das maiores zebras da história das Copas ao vencer a Alemanha na estréia da Copa de 1982 por 2 a 1.

– A Sérvia foi a última colocada da Copa de 2006 com três derrotas e a pior defesa da competição. Ironicamente, a Sérvia se classificou a essa Copa graças a sua solidez defensiva.

– Pode parecer estranho, mas o Japão já disputou uma Copa América. Foi em 1999, quando jogou como convidado. O Japão foi o ultimo colocado do torneio disputado no Paraguai.

– A Copa de 2010 será a primeira em que duas seleções da Oceania jogam simultaneamente uma Copa do Mundo. Isso graças a Nova Zelândia que conquistou sua vaga ao bater a seleção do Bahrein.

– Em 2006 a população da Costa do Marfim quase ficou sem ver a Copa do Mundo. O presidente do país declarou que se a violência no país não diminuisse, os habitantes não veriam o Mundial, afinal, não havia a união necessária para torcer pelo país. A tática não deu certo, mas o povo pode ver a Copa.

– O melhor resultado da história da seleção de Honduras foi uma vitória de 2 a 0 sobre o Brasil, em profunda crise, na Copa América de 2001. Depois de eliminar o Brasil nas quartas, a seleção hondurenha acabou a competição em 3º lugar.

– A França é a única seleção campeã do mundo a não marcar um gol sequer na Copa seguinte ao seu título. Foi em 2002 na Copa Coréia/Japão.

– A seleção da Grécia é a seleção que mais rápido cresceu no ranking da Fifa no menor espaço de tempo. Em apenas um mês, depois da conquista da Euro 2004, configurando uma das maiores zebras da história do futebol, os gregos subiram 21 posições, saindo da 35ª para a 14ª posição.

– A Eslovênia vem participando das grandes competições entre seleções nos ultimos anos, mas jamais conseguiu vencer um jogo de Copa ou de Euro. São 4 derrotas e 2 empates em seis jogos.

Gana foi a primeira seleção africana a conquistar uma medalha olímpica. Tal fato aconteceu em 92 e abriu caminho para duas medalhas de ouro consecutivas do continente europeu nos jogos, já que em 1996 a Nigéria venceu e em 2000 Camarões levou o ouro.

– A seleção de Camarões foi a primeira africana a chegar as quartas de final de uma Copa do Mundo. Isso graças a Roger Milla, que já estava aposentado e foi intimado pelo presidente a jogar o Mundial. Mas segundo Milla, o presidente fez apenas um pedido pacífico já que era seu amigo pessoal.

– Indiretamente, a seleção da Eslováquia já chegou a final da Copa do Mundo. Afinal, a Tchecoslováquia era formada pelos povos tchecos e eslovacos e chegou a final da Copa do mundo de 1962. Em 1993, a Tchecoslováquia se separou em República Checa e Eslováquia, e chegou a disputar as eliminatórias de 1994 com o nome “Seleção dos povos tchecos e eslovacos”.

– Apesar de ser muito respeitada no futebol, a seleção de Portugal participará de sua 5ª Copa do Mundo apenas.

– O Chile jamais conquistou um título importante com sua seleção principal. São quatro vices na Copa América, duas medalhas de prata em jogos Panamericanos e um terceiro lugar na Copa de 1962.

Anúncios

Curiosidades sobre os treinadores da Copa

– Carlos Caetano Bledorn Verri ganhou o apelido de Dunga de seu tio Cláudio, que não acreditava que ele ia crescer.

– Carlos Alberto Parreira nunca foi jogador de futebol. Ele é formado em educação física e começou no futebol como preparador físico.

– Javier Aguirre do México é o melhor treinador da história do Osasuna da Espanha. Ele conseguiu o feito de levar o Osasuna a Liga dos Campeões da Europa e foi líder do campeonato espanhol por várias rodadas, algo inédito pra um time tão humilde. Com resultados tão expressivos, foi escolhido o melhor treinador da Espanha na temporada 05/06.

– Lars Lagerbäck, treinador da Nigéria, é considerado o treinador mais eficiente do futebol sueco. Conseguiu levar a seleção a cinco classificações a grandes competições consecutivas, feito inédito no futebol daquele país.

– Otto Rehhagel, treinador da Grécia, tem o apelido de “o homem da Bundesliga”. Isso porque ele é o treinador com maior número de vitórias, derrotas, gols a favor e gols contra na história da Liga Alemã. Esse sim é o homem dos records.

– Sven-Göran Eriksson, sueco que comanda a Costa do Marfim caiu em uma pegadinha milionária quando era treinador da Inglaterra. Um humorista se disfarçou de Sheik, o levou aos Emirados Árabes em um hotel 5 estrelas, disse que compraria um clube inglês e que queria que ele fosse o treinador. Depois de algumas taças do mais caro Champagne da casa, Eriksson soltou algumas bombas, como chamar o zagueiro Ferdinand de preguiçoso e garantir que Beckham, então no Real Madrid, estava muito insatisfeito. Ele quase foi demitido por causa disso, mas se manteve no cargo.

– O argentino Gerardo Martino conseguiu um feito muito difícil. Se tornou um ídolo no Paraguai, onde os hermanos não são muito bem vistos. Porém, com os resultados expressivos obtidos, “Tata” conquistou o coração dos torcedores e hoje é um dos homens mais respeitados da pátria Guarani.

– Oscar Tabarez, treinador do Uruguai, comandou o Peñarol na ultima das cinco libertadores que o Carbonero ganhou. Foi em 1987, quando o time venceu o América de Cali na final.

– Morten Olsen da Dinamarca foi o primeiro jogador daquele país a atingir a marca de 100 jogos pela seleção. Era um zagueiro viril e já é treinador da seleção desde 2000.

– A dupla Vladimir Weiss e Vladimir Weiss promete detonar na Copa. Loucura? Não… são pai e filho, respectivamente (como se fizesse alguma diferença hehe). Um é treinador e outro meia da seleção da Eslováquia.

– Ottmar Hitzfeld é um dos maiores treinadores do mundo. O comandante da suiça é hepta campeão alemão e bicampeão da UCL. Apesar de ter nascido na Alemanha, ele atuou a maior parte de sua carreira como jogador na suiça, sendo bicampeão daquele país como atacante do Basel e tricampeão como treinador do Grasshopper e do Aarau.

– Huh Jung-Moo, treinador da Coréia do Sul, era meio-campista e jogou por três anos no PSV da Holanda, onde fez algum sucesso.

– Rabah Saadane é o treinador responsável por levar a Argélia as duas copas do mundo em que estiveram presentes, em 1986 e em 2010. Será que ele é um ídolo do país?

– Radomir Antic da Sérvia foi responsável por algumas das maiores alegrias e desgraças do Atlético de Madrid nos ultimos anos. Com ele, o time conquistou sua última Liga da Espanha em 95/96 e caiu pra segunda divisão em 2000.

– Reinaldo Rueda, colombiano que treina Honduras é um treinador em franco crescimento. Como comandante dos times de base da Colombia conquistou resultados expressivos. Assumiu a seleção principal nas eliminatórias de 2006 e tirou o time da ultima posição, terminando em sexto. Agora em Honduras, levou a seleção a Copa depois de 26 anos.

– Kim Jong-Hun da Coréia do Norte era um excelente zagueiro mas era muito esquentadinho. Por reclamações dele em relação a arbitragem, a seleção daquele país foi suspensa por um ano.

– Raymond Domenech da França é um cara deveras estranho. É considerado arrogante e tem algumas manias ridículas, como não convocar alguns jogadores por causa do signo.

– O treinador da seleção Eslovena Matjaž Kek era zagueiro e assim com Dunga, era conhecido por ser um líder nato. Fez carreira no futebol local e na Austria.

– O treinador de Gana Milovan Rajovac conseguiu um grande feito na carreira. Levou o inexpressivo FK Borac a uma competição européia. Não que o time tenha ido longe, mas já é um começo…

– Ricki Herbert da Nova Zelandia é um dos maiores nomes do futebol do país. Com ele na zaga, o time se classificou pela primeira vez para uma Copa em 1982. Agora como treinador, ele levou o país a sua segunda Copa do Mundo. Fraco não hein…

– Como jogador, Takeshi Okada do Japão foi bem fraquinho. Mas como treinador já vai a sua segunda Copa do Mundo com o Japão.

– El loco Bielsa, argentino que treina o Chile, recebeu uma grande homenagem. Desde o fim do ano passado, o estádio do Newell’s passou a levar seu nome. Uma justa homenagem a ele, que como treinador e jogador ganhou tudo pelo clube.

– O filho de Bob Bradley, treinador da seleção americana é jogador e atua no futebol alemão. Michael Bradley tem apenas 22 anos, mas desde os 16 atua na Europa.

– Paul Le Guen, treinador de Camarões, foi o responsável pelos quatro primeiros títulos da série de sete do Lyon na França.

– Pim Verbeek da Austrália é irmão do também treinador Robert Verbeek, que treinou Romário e Ronaldo no PSV da Holanda. Tem um bom olho o rapaz…

– Bert van Marwijk da Holanda possui um dado curioso como jogador. Fez quase 400 jogos por times na Eredivise mas apenas uma partida pela seleção holandesa. Não devia ser grande coisa…

– Fábio Capello, italiano que dirige a Inglaterra tem vários títulos como treinador, mas um lhe falta. O Mundial de Clubes. O problema é que ele foi atropelado por um certo São Paulo na final de 1993…

– Carlos Queiroz de Portugal nasceu em Moçambique e cursou faculdade de Engenharia Mecânica.

– Vicente Del Bosque da Espanha costurou o nome do Real Madrid na boca do sapo. Afinal, desde que ele foi demitido do clube merengue, nunca mais o time ganhou um titulo importante. Medo desse cara… muito medo!

– Joachim Löw da Alemanha é vice-presidente de uma rede global de projetos sociais ligados ao futebol para jovens.

– Durante uma campanha contra as drogas feita pela AFA em 1997, Maradona declarou: “Faço essa campanha como uma obrigação de pai. Não quero que as drogas cheguem as crianças. Fui, sou e serei um drogado”.

– Marcelo Lippi da Itália é um dos grandes ídolos da história da Sampdória. Jogou no clube por 11 anos como zagueiro, assim como a esmagadora maioria dos treinadores.

3 Curiosidades de cada Copa do Mundo

Copa de 1930

– Apenas um brasileiro foi escolhido para a seleção da Copa. Foi o meia Fausto.

– O capitão da seleção francesa, Villaplane, foi acusado de colaborar com a Alemanha nazista durante a Segunda Guerra Mundial e fuzilado em 1945.

– O atacante uruguaio Castro não tinha a mão direita. Por isso, recebeu o apelido de “El Manco”. Ele marcou, contra o Peru, o primeiro gol do Estádio Centenário e ainda fez o quarto – e último – do Uruguai na final contra a Argentina. Copero Master.

Copa de 1934

– Na disputa do 3º lugar entre Alemanha e Áustria, as seleções não haviam levado jogo de uniformes reserva (ambas equipes eram alvinegras). Os austríacos, então, usaram a camisa do Napoli.

– O Uruguai, campeão da edição anterior, não defendeu seu título por ressentimento dos europeus, que não haviam prestigiado a Copa de 1930.

– Como o Brasil, a Argentina também foi para a Itália com uma seleção fraca. Os grandes clubes do país haviam se profissionalizado e criado uma liga não-reconhecida pela FIFA. Assim, os platinos foram representados por jogadores amadores, vindo de clubes como Dock Sud, Sarmiento, Defensores de Belgrano e Desamparados.

Copa de 1938

– O jornalista Vittorio Pozzo se tornou o primeiro (e até hoje único) técnico a conquistar mais de uma Copa. E o fez em torneios consecutivos.

– A Áustria foi anexada pela Alemanha nazista em 1938 e deixou de ser um país independente. Por isso, seus jogadores foram incorporados pela seleção alemã e não pôde se apresentar contra a Suécia pelas oitavas-de-final. Foi o único W.O. da história das Copas.

– A Itália era a única seleção com um avião à disposição para os deslocamentos dentro da França. As demais equipes tinham de usar trem ou ônibus.

Copa de 1950

– Cerca de 200 mil pessoas foram ao Maracanã para ver a decisão contra o Uruguai. Seria o maior público da história do futebol se não houvesse “apenas” 173.850 pagantes.

– Jornais da época dizem que a torcida, após a virada uruguaia na final contra o Brasil, continuou incentivando a seleção brasileira, o que vai contra a lenda de que o Maracanã se silenciou nos minutos finais.

– Várias seleções desistiram de participar da Copa, como França, Turquia, Portugal, Escócia e até Índia e Birmânia. Em geral, os países se sentiram desencorajados pelo custo da viagem até o Brasil.

Copa de 1954

– No dia da final, chovia muito e Adi Dassler, proprietário da Adidas e fornecedor de material esportivo para a seleção alemã, forneceu chuteiras com cravos intercambiáveis, que melhor se adaptariam ao campo molhado.

– A Hungria vinha de 32 jogos sem perder e na final abriu 2 a 0 logo de cara. Mas a Alemanha conseguiu virar o jogo e conquistar seu primeiro titulo mundial. Esse jogo é conhecido como o Milagre de Berna. Para a Hungria é o maior desastre do esporte do país.

– Foi a primeira copa com cobertura da TV.

Copa de 1958

– A Argentina foi desclassicada após uma goleada histórica para a Tchecoslováquia por 6 a 1. Na volta pra casa, os hermanos foram recebidos por sua torcida com uma chuva de moedas e pedras.

– Pelé começou a Copa do Mundo no banco de reservas e só entrou na terceira partida contra a URSS. Mas foi nas quartas de final contra o País de Gales que Pelé começou a brilhar. Neste jogo, ele fez o gol da vitória brasileira.

– O Brasil jogou a final de azul, pois o uniforme da Suécia também era amarelo.

Copa de 1962

– Essa foi a primeira Copa vista pelos brasileiros em videoteipe. As fitas chegavam de avião e eram exibidas nos dias seguintes aos jogos.

– Os ingressos para a final estavam entre US$2,20 (seção Maipu) e US$5 (seção Andes Sur).

– Após a seleção chilena vencer a Jugoslávia na disputa do terceiro lugar, chilenos após a partida gritavam a seguinte frase: “hoy Chile tercero, mañana Brasil en primero” contando com a vitória do Brasil honrando o continente contra a Tchecoslováquia

Copa de 1966

– Essa edição do Mundial passou para a história como o “Campeonato Mundial da Violência”. Se a edição anterior disputada no Chile teve alguns lampejos de violência, abafados pela atitude enérgica da arbitragem, o Mundial de 1966 chegou ao absurdo de ter pontapés e pancadaria generalizada nas partidas, com a condescendência dos árbitros europeus.

– A Inglaterra foi amplamente favorecida pela arbitragem durante a Copa. No jogo contra a Argentina pelas quartas de final, a seleção portenha apanhou o jogo inteiro e teve seu melhor jogador expulso por reclamação. Com isso, a Inglaterra venceu. A final daquela copa foi a mais polemica da história, após a Inglaterra novamente ter sido favorecida na final contra a Alemanha.

– O violento volante Styles usava dentes postiços na parte frontal da arcada superior, somente no jogo ele tirava.

Copa de 1970

– Foi a primeira Copa do Mundo que passou a ter substituições durante as partidas. Só poderiam ser feitas 2 substituições por equipe no decorrer das partidas. Foi também a primeira a ter cartões amarelo e vermelho, a primeira a ter uma bola oficial e a primeira televisionada para o mundo todo.

– O centroavante sueco Kindvall passou para a história por ter tido 2 gols seus anulados. Um na partida contra a Itália e outro na partida contra o Uruguai.

– No jogo mais esperado na primeira fase entre Brasil e Inglaterra, a seleção canarinho foi malandra. Fazia muito calor e os jogadores só voltaram para o segundo tempo 5 minutos depois que a seleção inglesa. Assim, o English Team ficou um bom tempo torrando no sol enquanto o Brasil descansava no vestiario.

Copa de 1974

– Foi a primeira Copa do Mundo onde os jogadores começaram a usar número nos calções.

– O mundial foi transmitido pela TV totalmente em cores nos países onde a transmissão a cores era disponível.

– Foi o primeiro mundial a registrar um caso de dopping. Foi um zagueiro do Haiti.

Copa de 1978

– A Copa foi marcada pela influencia do regime militar argentino no resultado da competição. As denuncias vão desde fraude em exames anti dopping a intimidação de arbitros.

– O jogador Rob Resenbrink da seleção da Holanda, marcou o gol 1000 da história da Copa do Mundo, convertendo um penalti, no jogo Escócia 3×2 Holanda.

– Foi a única edição da Copa que o Brasil terminou sem ser derrotado e não foi campeão.

Copa de 1982

– A maior goleada de todas as Copas registrada nesta edição: Hungria 10 X 1 El Salvador. O atacante hungaro Laszlo Kiss se tornou o primeiro reserva a marcar três gols em uma partida de Copa do Mundo.

– Foi nessa edição que o brasileiro Arnaldo César Coelho se tornou o primeiro juiz não europeu que apitou uma final de Copa do Mundo.

– Todas as vezes que o ônibus da Seleção Brasileira foi do hotel para o estádio, o fez por um mesmo caminho, e sempre voltou por um outro. A rotina só foi mudada no fatídico dia 5 de Julho. Mais: naquele dia, a TV não funcionou. Nesse dia, também pela primeira vez, a seleção não posou para fotos, justamente no dia da derrota contra a Itália.

Copa de 1986

– No jogo entre Paraguai x Bélgica, o paraguaio Cayetano Ré (que jogou a Copa da Suécia) se tornou o primeiro treinador a ser expulso de uma partida de Copa do Mundo.

– O prêmio dos argentinos, campeões mundiais, foi de 50 mil dólares. Se ficassem com a taça, os brasileiros ficariam com 130 mil.

– O brasileiro Romualdo Arppi Filho repetiu o feito de Arnaldo César Coelho e apitou a final do Mundial de 86. Romualdo chegou a dar cartão amarelo para Maradona na final.

Copa de 1990

– A mascote da Copa de 1990 foi Ciao, um boneco que tinha as cores da bandeira italiana, e sua cabeça era uma bola.

– O italiano Walter Zenga foi o goleiro que ficou mais tempo invicto em Copas: 517 minutos.

– Maradona foi o jogador mais caçado na Copa de 90. Ele sofreu 53 faltas e o segundo mais caçado foi o inglês Paul Gascoigne.

Copa de 1994

– Marcou várias mudanças nas regras, como a proibição do goleiro agarrar a bola com as mãos em caso de recuo com os pés, nome dos jogadores escrito na camisa, três pontos por vitória, cartão vermelho em caso de entrada por trás, número da camisa também escrito na frente e presença de 11 jogadores do banco.

– Ao vencerem o Marrocos por 2×1 na 1ª fase, os jogadores da Arábia Saudita ganharam do Rei Fahd um automóvel cada um como premiação. Como só foram eliminados nas Oitavas-de-Final, ao voltarem, receberam além do carro, um apartamento. Presentes dados pelo monarca, apaixonado por futebol.

– Essa Copa ficou marcada pelo caso de Dopping de Diego Maradona, marcando assim o final da participação em mundiais de um dos maiores jogadores da história.

Copa de 1998

– Devido a expulsão no jogo contra a Argentina, o inglês David Beckham foi responsabilizado pela torcida e imprensa pela eliminação inglesa no Mundial. No dia seguinte, os jornais ingleses não perdoaram: “Dez leões valentes e um moleque estúpido.”

– Aconteceu um escândalo na venda de pacotes turísticos para a Copa: milhares de torcedores, de todas as partes do mundo, ficaram sem ingresso, mesmo tendo desembolsado dinheiro com antecedência.

– Esta final marcou história no Brasil. Muitos discutem a possibilidade do Brasil ter “vendido” a final desta Copa. Poucos sabem o que realmente aconteceu na madrugada anterior ao jogo desta Final.

Copa de 2002

– Foi a primeira Copa no continente asiático e a primeira em que a sede foi dividida entre dois países.

– A França, que defendia o título, foi eliminada sem marcar um gol se quer na Copa.

– Nessa Copa, Cafú se tornou o primeiro jogador a disputar três finais de copas do mundo consecutivamente.

Copa de 2006

– A Copa ficou marcada pela agressão do grande nome da competição até ali, Zinedine Zidane ao zagueiro italiano Marco Materazzi já na prorrogação. Zidane deu uma cabeçada em Materazzi, pois o italiano teria xingado a irmã do francês. Muitos acreditam que esse incidente decidiu a copa a favor dos italianos, já que a Azzurra venceu nos penaltis. Aliás, foi a primeira vez que a Itália venceu uma disputa por penaltis em Copas do Mundo. A seleção tinha sido vítima desse sistema de disputa em 98 perdendo pra mesma França, em 1990 para a Argentina e em 1994 para o Brasil.

– Na disputa das oitavas-de-final, contra a Ucrânia, que foi a disputa por penaltis, a seleção da Suíça tornou-se a primeira a não se classificar para as quartas de final sem ter tomado qualquer gol válido no placar até o momento.

– O treinador brasileiro Carlos Alberto Parreira ficou extremamente nervoso com a Rede Globo por causa do programa Leitura Labial do Fantástico, segundo a qual foi revelado que o técnico falava palavrões na maioria das vezes que se referia aos seus jogadores. Apesar de os surdos-mudos contratados pela Globo afirmarem que ele falava palavrões constantemente com o time, e que inclusive insistiu com Zagallo para tirar o Ronaldo, ele emitiu uma nota expressando que nunca faria ambas as coisas. Na partida contra a França, ele chegou a se previnir tapando a boca com a mão constantemente

Curiosidades sobre a Fórmula Um

– Ao contrário do que muitos acreditam, o registro oficial da categoria consta como Fórmula Um, com o númeral escrito por extenso, mas também é aceito o uso do 1 e do I.

– O piloto mais jovem a conquistar um título mundial, na F-1, foi o espanhol Fernando Alonso. Ele venceu a temporada de 2005, quando tinha apenas 24 anos um mês e vinte e seis dias.

– Ayrton Senna venceu o confronto direto com Michael Schumacher em nove ocasiões. Ele venceu Schumacher pela primeira vez no GP da Bélgica (1991), depois venceu no GP de Mônaco, Hungria e Itália (1992), GP do Brasil, Europa, Mônaco, Japão e Austrália (1993).

– Michael Schumacher venceu o confronto direto com Ayrton Senna apenas em quatro ocasiões. Ele venceu Senna no GP da Bélgica (1992), GP de Portugal (1993), GP do Brasil e GP do Japão (1994).

– A corrida de Fórmula mais curta de todos os tempos foi o GP da Austrália, na temporada de 1991 disputado no circuito de Adelaide, devido a uma chuva torrencial, e após dezenas de acidentes e derrapadas sensacionais. O total de voltas válidas foi de apenas 14.

– A primeira corrida totalmente feita com carros turbinados aconteceu no GP da Áustria de 1984, no circuito de Osterreichring.

– A primeira vitória de Nelson Piquet, piloto brasileiro, na Fórmula 1, foi no GP de Long Beach, na temporada de 1980.

– A primeira vez que o Pace Car foi utilizado foi no GP do Canadá, na temporada 1973.

– A última vitória de um carro com pneus Firestone aconteceu no GP dos EUA na temporada de 1972 – quando Emerson Fittipaldi ganhou seu primeiro campeonato mundial na F-1.

– O campeão com a melhor média de pole positions é Nigel Mansell em 1992 – obteve 14 poles num total de 16 corridas – índice de 87,5%.

– Juan Manuel Fangio foi campeão em todas as 4 equipes em que correu – Alfa Romeo, Mercedes, Ferrari e Maserati.

– O alemão Wolfgang von Trips (1961) e o sueco Ronnie Peterson (1978) são os únicos vice-campeões póstumos.

– A menor diferença entre um campeão e um vice foi em 1984 – Niki Lauda venceu Alain Prost por apenas meio ponto.

– Jochen Rindt é o único piloto campeão póstumo. Ele morreu na curva Parabólica de Monza, no dia 5 de setembro de 1970, mas só foi campeão no dia 4 de outubro daquele ano, quando Emerson Fittipaldi lhe garantiu o título, com a sua primeira vitória na Fórmula 1, no GP dos Estados Unidos.

– Em apenas duas temporadas, 1964 e 1988, o vice fez mais pontos do que o campeão. Em 1964 Graham Hill fez 41 pontos mas, pelo regulamento da época, teve que tirar 2 e John Surtees, o campeão, manteve os seus 40. Em 1988 Alain Prost fez 105 pontos, mas teve que tirar três segundos lugares e ficou com 87. O campeão Ayrton Senna fez 94, mas teve que tirar um quarto e um sexto e ficou com 90.

– Os únicos campeões com apenas uma vitória foram Mike Hawthorn em 1958 e Keke Rosberg em 1982.

– O Brasil é o único país com dois tricampeões de Fórmula 1 e com três pilotos com mais de um título mundial – Nelson Piquet (3), Ayrton Senna (3) e Emerson Fittipaldi (2)

– Nelson Piquet quando largou no GP do Brasil de 1988 tornou-se o primeiro piloto de Fórmula 1 a correr num autódromo com o seu nome. O primeiro piloto a ter essa homenagem na F1 foi o canadense Gilles Villeneuve, mas só após a sua morte, o mesmo acontecendo com o brasileiro José Carlos Pace no autódromo de Interlagos e com os irmãos Rodriguez (Pedro e Ricardo), no autódromo da Cidade do México.

– O primeiro e o último campeão com motor turbo na Fórmula 1 foram brasileiros: Nelson Piquet em 1983, com motor BMW, e Ayrton Senna em 1988, com Honda.

– O piloto com mais vitórias mas sem nenhum campeonato na Fórmula 1 foi o inglês Stirling Moss que nas temporadas de 1955 até 1961 venceu um total de 16 GPs. Ele obteve entretanto quatro vice-campeonatos consecutivos (1955/58) e por três vezes também consecutivas a terceira colocação (1959/61).

– 605kg é o peso mínimo do carro com tanque vazio e o piloto dentro.

– 2kg é o que um piloto perde, em média, por GP.

– 352 toneladas de equipamentos são transportados para os GPs fora da Europa, por aviões de carga.

– 95kg é o peso de um motor V8 de F-1, um dos mais leves do mundo.

– O câmbio tem 7 marchas, mais a ré, raramente é usada.

– 2,6 segundos é o tempo que um F-1 leva para fazer de 0 a 100 km/h.

– 362 km/h é a maior velocidade atingida num GP atualmente.

– 2000 trocas de marcha são feitas durante um GP de Mônaco, o mais exigente para o câmbio.

– 2 segundos é o tempo que um F-1 a 200 km/h leva até parar completamente numa freada.

– 20 000 km são percorridos por um F-1 por ano, somando testes, treinos e corridas.

– 25 botões estão no volante do carro, cada um para um comando específico.

– 55ºC é a temperatura média dentro do cockpit.

– 1000ºC é a temperatura do freio de F-1 quando exigido em seu limite.

– US$ 5000 é o preço de um único jogo de quatro pneus.

– 60 000 pneus são utilizados numa temporada.

– 80 funcionários por equipe comparecem em cada GP.

– 40 Tvs de plasma ficam nos motorhomes das maiores equipes.

– 40 quilômetros de cabos elétricos/eletrônicos fazem funcionar toda a parafernália de equipamento das escuderias.

– 100 quilos de macarrão são servidos nos boxes da Ferrari.

– 1800 pãezinhos são devorados no camarote da BMW, em cada GP.