Arquivo

Posts Tagged ‘Ademir da Guia’

Craques brasileiros que pouco jogaram na seleção

Engraçado. Parece que a camisa pesa em alguns jogadores, ou que eles simplesmente não nasceram pra vestir a amarelinha. Vamos listas alguns craques que infelizmente não tiveram sucesso (ou oportunidade) na seleção brasileira:

Evair

Sucesso em vários clubes no fim dos anos 80 e nos anos 90, Evair teve poucas oportunidades na seleção brasileira. Apesar de ter sido convocado várias vezes, atuou em poucos jogos e fez apenas alguns gols. Mas verdade seja dita. Foi uma injustiça ele ter ficado de fora da Copa de 94, ainda mais perdendo a vaga pro Viola. É brincadeira!

Renato Gaúcho

O polêmico atacante, maior ídolo da história do Grêmio, jogou em vários clubes brasileiros e até do exterior, mas quase não atuou pela seleção canarinho. Renato até que foi chamado várias vezes mas fez poucos gols e manchou sua carreira no Brasil ao ser cortado por indisciplina as vésperas da Copa de 86.

Alex

Esse é o jogador mais injustiçado da história. Sempre jogou muito, sempre comeu a bola, foi destaque e capitão em vários títulos que ele conquistou junto com seus clubes mas nunca teve a chance adequada na seleção. Apenas com Vanderlei Luxemburgo teve sequencia com a camisa do Brasil e fez uma excelente dupla com Ronaldinho Gaúcho. Mas aparentemente ficou queimado depois das olimpiadas de 2000 onde todo o grupo jogou mal. Em 2002 Alex era nome certo na Copa, mas Felipão preferiu levar o jovem Kaká. Na era Parreira teve chances e sempre que entrou jogou bem, mas simplesmente não foi mais convocado. É uma pena, mas Alex não vai disputar nenhuma Copa do Mundo. Quem tem a perder é o futebol.

Ademir da Guia

O Divino também foi muito injustiçado. Foram apenas 14 convocações em toda sua brilhante carreira. Dizem que ele não era carismático e por isso não tinha apelo popular. Vai saber… o fato é que ele pouco atuou pela seleção e em copas do mundo foram apenas alguns minutos na copa de 74.

Dirceu Lopes

Multi-campeão pelo Cruzeiro e melhor meia do Brasil por três vezes, Dirceu Lopes fazia uma dupla infernal com Tostão. Mas nem isso foi suficiente para que ele jogasse bem na seleção. Foram pouco mais de 10 jogos pela seleção. Em 1970, era nome certo no time de João Saldanha, mas quando este deixou o Brasil, Dirceu foi cortado por Zagallo, alegando que a seleção já tinha muitos jogadores pra sua posição. Em fim, Dirceu não nasceu pra servir o escrete canarinho.

Adílio

Ganhou tudo pelo Flamengo nos anos 70 e 80 ao lado de Zico, Andrade e Júnior mas atuou apenas duas vezes pela seleção brasileira. Adílio parece ser um caso daqueles jogadores que só jogam bem com uma camisa. Jogou no Flamengo de 75 a 87 e depois que saiu do rubronegro nunca mais se encontrou. Passou por vários clubes e acabou se aposentando sem nunca mais repetir o bom futebol desempenhado no time carioca.

Raí

Monstro no São Paulo, infelizmente Raí nunca atuou na seleção brasileira com a mesma qualidade que jogava no tricolor. Na copa de 94 chegou com a moral de capitão e camisa 10 mas depois de uma fraquíssima primeira fase acabou saindo do time principal para dar lugar a Mazinho. Raí seguiu sendo convocado e era nome certo pra Copa de 1998, mas no último jogo do Brasil no país, contra a Argentina, foi muito vaiado e o estádio em peso gritou “Raí, pede pra sair”. Em fim, o meia acabou não sendo convocado pra Copa do Mundo, dando lugar a Giovanni, então no Barcelona.

Djalminha

Apesar de ser um dos principais jogadores dos anos 90 (e um dos mais habilidosos que eu vi jogar), Djalminha acabou tendo poucas chances na seleção. Foi convocado pra Copa América de 1997, em que o Brasil foi campeão, mas quase não jogou, sendo reserva de Leonardo. Também foi convocado para um quadrangular na França em 97 mas ficou fora da copa de 98. Em 2002 era nome certo, mas agrediu seu treinador no La Coruna e por isso não foi chamado.

Anúncios

Como seriam os craques de ontem no futebol de hoje?

O futebol e o mundo de hoje está cheio de pseudochatos, paladinos da justiça, da moral e dos bons costumes, que não bebem nem socialmente, não toleram quem gosta de fumar e se brincar, não transam, só fazem amor. Fazendo um exercício de imaginação, pensei como seria o futebol de hoje se os craques de antigamente atuassem, ou se as “regras” de hoje estivessem em vigor no passado. Segue abaixo algumas notícias fictícias envolvendo isso.

Real Madrid afasta Puskas

O Real Madrid decidiu afastar Ferenc Puskás por tempo indeterminado. Segundo o treinador do time merengue, Puskas está fora de forma e precisa se adequar ao IMC indicado pelos preparadores físicos do clube para voltar a jogar.

Segundo notícias de bastidores, o afastamento do jogador foi uma exigência do fornecedor de material esportivo do clube, já que não fica bem um atleta estar acima do peso. Mesmo estando 7 quilos acima do peso ideal. Puskas é artilheiro do time no campeonato.

Obs: Puskas sempre jogou acima do peso. Aliás, ele era bem gordinho. Mais que o Cabañas.

STJD suspende Pelé por 540 dias

O STJD suspendeu o camisa 10 da seleção por causa da cotovelada que Pelé desferiu no defensor uruguaio durante as semi-finais da Copa de 1970. Pelé está fora da final contra a Itália no proximo domingo.

“O Brasil sempre foi conhecido pelo futebol arte e é inadmissível um jogador atuar da forma violenta com que esse rapaz atuou. Não importa se ele é bi-campeão mundial. A regra vale para todos” – declarou o promotor da Justiça Desportiva.

Dessa forma o Brasil perde seu maior trunfo para a final contra a Itália. Provavelmente, Paulo Cesar Caju entrará no time.

Update: a CBD conseguiu um efeito suspensivo. Pelé foi suspenso apenas por 3 jogos a serem cumpridos no Santos e terá de doar 100 cestas básicas.

Obs: durante o jogo Brasil e Uruguai na Copa de 70, Pelé desferiu uma violenta cotovelada no zagueiro que o perseguiu durante todo o jogo. O juiz não viu.

Torcedores do Botafogo hostilizam Garrincha

Um grupo de torcedores do Botafogo, ligados a ONG “Alcoolismo não” protestaram em frente a sede da Estrela Solitária e pediram o imediato desligamento de Mané Garrincha do elenco do clube. O protesto aconteceu por que Garrincha tem problemas com a bebida, apesar que isso não tem o atrapalhado dentro de campo.

“É uma vergonha para um clube do tamanho do Botafogo ter um bêbado entre seus jogadores. Isso é um péssimo exemplo pras crianças que tem o jogador como um ídolo. Ou ele se cura da doença, ou nós vamos enviar um pedido ao conselho deliberativo do clube para que o contrato do atleta seja rescindido o mais rápido possível” – disse o presidente da Organização, Paulo Imbecil.

Fontes de dentro do Botafogo garantem que, apesar de Mané ser um craque, há uma forte resistência ao seu nome nos bastidores, pois o time já perdeu inúmeros contratos de patrocínio por causa dos escandalos em que Mané se envolve. Muitos dirigentes também reclamam do excesso de “firulas” do jogador e dizem que Garrincha tira a velocidade do ataque do Glorioso.

A situação de Garrincha, mais pelo que acontece fora do que dentro de campo, é muito complicada. O Corinthians já se mostrou interessado em contar com o atleta.

Ademir da Guia é dispensado do Palmeiras

O treinador Muricy Ramalho pediu a diretoria do Palmeiras que não renovasse o contrato de Ademir da Guia para a próxima temporada. O treinador deu uma entrevista coletiva explicando melhor sua opção.

“Eu gosto de jogador polivalente, que sabe atacar e defender. Infelizmente essa não é a característica do Ademir. Pela posição que ele joga, ele deveria armar o time e ajudar a marcação no meio campo mas ele não consegue e acaba ficando um buraco no meio. Futebol é igual basquete. O armador arruma o time e volta pra ajudar”

Ademir se mostrou muito triste e não quis gravar entrevistas, mas disse que aceita a decisão do treinador. Seu destino deve ser o SPFC.