Início > Brasil, São Paulo > Como eram os treinadores em seus tempos de boleiros?

Como eram os treinadores em seus tempos de boleiros?

Quase todos os treinadores deste brasileiro eram boleiros antes de começar na carreira de técnicos. E muitos deles foram craques de bola. Segue abaixo informações das carreiras como jogadores dos treinadores do brasileirão:

– Pouca gente sabe, mas Antonio Lopes, treinador do CAP foi jogador de futebol entre 1958 e 1962. Jogou no Olaria e no Bonsucesso, mas teve sua carreira interrompida pelos estudos. Mas devia ser um perna de pau, pois não foi aproveitado nos clubes em que atuou.

– Paulo Silas foi um craque. O treinador do Avaí começou sua carreira de jogador no SPFC onde ganhou os paulistas de 85 e 87 e o Brasileiro de 86. Passou ainda por vários clubes em três continentes e conseguiu a proeza de ser um dos únicos brasileiros ídolos na Argentina, ao vestir a 10 do San Lorenzo por tres temporadas. Encerrou sua carreira na Inter de Limeira em 2004

– Estevam Soares, treinador do Barueri, também jogou no tricolor paulista. Era um zagueiro viril e no SPFC foi campeão brasileiro em 77. Começou a carreira no Guarani e encerrou no grande Primavera de Indaiatuba em 1993.

– Mano Menezes do Corinthians era outro zagueirão ruim de bola. Jogou apenas no Guarani de Venancio Aires no RS e ao ver que não tinha sucesso nas quatro linhas, abandonou os gramados pra se dedicar aos estudos. Sábia decisão…

– Renê Simões, hoje no Coritiba foi outro que decidiu abandonar os gramados pra se dedicar aos estudos, mas esse parece que tinha futuro. Ainda jovem foi do São Cristovão pro Flamengo e chegou a jogar também no Bonsucesso, mas preferiu estudar do que ser becão.

– Adilson Baptista, que comanda o Cruzeiro era um baita jogador. Zagueiro que aliava técnica e raça, Adilson iniciou a carreira no CAP, ganhou tudo no Grêmio e se aposentou no Corinthians em 2000. Sofreu com seguidas lesões durante a carreira.

– O comandante do Flamengo, Andrade, foi outro craque. Era um volante extremamente técnico e ganhou tudo pelo rubro-negro. Encerrou a carreira em 96 no Barreira Esporte Clube.

– Renato Portaluppi, treinador do Flu foi outro craque. Começou sua carreira no Grêmio e ainda hoje é o maior ídolo da história do clube. Jogou em vários clubes grandes do Brasil e na Itália, e encerrou a carreira em 99 no Bangu.

– Hélio dos Anjos que hoje faz ótima campanha com o Goiás era um bom goleiro e chegou a jogar até no Flamengo. Mas é no banco de reservas que Hélio alcança notoriedade nacional.

– Tite, treinador do Internacional era um bom meio-campista. Começou sua carreira em Caxias e jogou na Portuguesa e no Guarani, onde foi vice campeão brasileiro em 86 e 87. Aliás, sabem porque Tite adotou o estilo social durante os jogos? Porque quando começou a carreira de treinador, tinha apenas 29 anos e vários de seus comandados foram seus companheiros de equipe. Tite viu nos ternos uma forma de se impor sobre os jogadores. Interessante…

– O treinador do Náutico Geninho foi um goleiro razoável. Começou a carreira no Botafogo de SP em 66 e encerrou no Novo Hamburgo em 1984. Logo em seguida, assumiu o comando do mesmo time que selou sua aposentadoria, inicando assim sua carreira de treinador.

– Muricy Ramalho do Palmeiras jogava como ponta e meia e era um excelente jogador. Iniciou sua carreira no São Paulo e conquistou muitos titulos com o tricolor. Depois de sua passagem vitoriosa pelo Morumbi, Muricy jogou ainda no Puebla do México, mas se aposentou devido a uma sequencia de graves lesões no joelho.

– Alexandre Gallo, o técnico do Santo André, foi um ótimo volante. Começou no Botafogo de SP e jogou em várias equipes, inclusive no SPFC onde foi campeão paulista em 98. Parou de jogar no Corinthians em 2001.

– Vanderlei Luxemburgo do Santos era lateral esquerdo e começou e terminou sua carreira no Botafogo. Jogou também no Flamengo e no Inter neste meio periodo. Era um jogador mediano. Encerrou sua carreira devido a uma grave lesão no joelho.

– Ricardo Gomes, comandante do SPFC foi um excelente zagueiro. Começou no Flu em 82 e jogou por Benfica e PSG, onde encerrou sua carreira em 1996. Jogou a Copa de 90 como capitão da seleção e só não foi ao mundial de 94 como titular, porque sofreu uma lesão muscular no ultimo amistoso antes do embarque para os EUA. Uma pena…
.
– Paulo Cesar Carpeggiani do Vitória era um craque da meia cancha. Era um meia clássico, com dribles curtos e precisos e passes longos de precisão cirúrgica. Jogou no Internacional e no Flamengo, mas foi obrigado a encerrar a carreira prematuramente por conta de uma lesão no joelho.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: