Início > Automobilismo > Curiosidades sobre a Fórmula Um

Curiosidades sobre a Fórmula Um

– Ao contrário do que muitos acreditam, o registro oficial da categoria consta como Fórmula Um, com o númeral escrito por extenso, mas também é aceito o uso do 1 e do I.

– O piloto mais jovem a conquistar um título mundial, na F-1, foi o espanhol Fernando Alonso. Ele venceu a temporada de 2005, quando tinha apenas 24 anos um mês e vinte e seis dias.

– Ayrton Senna venceu o confronto direto com Michael Schumacher em nove ocasiões. Ele venceu Schumacher pela primeira vez no GP da Bélgica (1991), depois venceu no GP de Mônaco, Hungria e Itália (1992), GP do Brasil, Europa, Mônaco, Japão e Austrália (1993).

– Michael Schumacher venceu o confronto direto com Ayrton Senna apenas em quatro ocasiões. Ele venceu Senna no GP da Bélgica (1992), GP de Portugal (1993), GP do Brasil e GP do Japão (1994).

– A corrida de Fórmula mais curta de todos os tempos foi o GP da Austrália, na temporada de 1991 disputado no circuito de Adelaide, devido a uma chuva torrencial, e após dezenas de acidentes e derrapadas sensacionais. O total de voltas válidas foi de apenas 14.

– A primeira corrida totalmente feita com carros turbinados aconteceu no GP da Áustria de 1984, no circuito de Osterreichring.

– A primeira vitória de Nelson Piquet, piloto brasileiro, na Fórmula 1, foi no GP de Long Beach, na temporada de 1980.

– A primeira vez que o Pace Car foi utilizado foi no GP do Canadá, na temporada 1973.

– A última vitória de um carro com pneus Firestone aconteceu no GP dos EUA na temporada de 1972 – quando Emerson Fittipaldi ganhou seu primeiro campeonato mundial na F-1.

– O campeão com a melhor média de pole positions é Nigel Mansell em 1992 – obteve 14 poles num total de 16 corridas – índice de 87,5%.

– Juan Manuel Fangio foi campeão em todas as 4 equipes em que correu – Alfa Romeo, Mercedes, Ferrari e Maserati.

– O alemão Wolfgang von Trips (1961) e o sueco Ronnie Peterson (1978) são os únicos vice-campeões póstumos.

– A menor diferença entre um campeão e um vice foi em 1984 – Niki Lauda venceu Alain Prost por apenas meio ponto.

– Jochen Rindt é o único piloto campeão póstumo. Ele morreu na curva Parabólica de Monza, no dia 5 de setembro de 1970, mas só foi campeão no dia 4 de outubro daquele ano, quando Emerson Fittipaldi lhe garantiu o título, com a sua primeira vitória na Fórmula 1, no GP dos Estados Unidos.

– Em apenas duas temporadas, 1964 e 1988, o vice fez mais pontos do que o campeão. Em 1964 Graham Hill fez 41 pontos mas, pelo regulamento da época, teve que tirar 2 e John Surtees, o campeão, manteve os seus 40. Em 1988 Alain Prost fez 105 pontos, mas teve que tirar três segundos lugares e ficou com 87. O campeão Ayrton Senna fez 94, mas teve que tirar um quarto e um sexto e ficou com 90.

– Os únicos campeões com apenas uma vitória foram Mike Hawthorn em 1958 e Keke Rosberg em 1982.

– O Brasil é o único país com dois tricampeões de Fórmula 1 e com três pilotos com mais de um título mundial – Nelson Piquet (3), Ayrton Senna (3) e Emerson Fittipaldi (2)

– Nelson Piquet quando largou no GP do Brasil de 1988 tornou-se o primeiro piloto de Fórmula 1 a correr num autódromo com o seu nome. O primeiro piloto a ter essa homenagem na F1 foi o canadense Gilles Villeneuve, mas só após a sua morte, o mesmo acontecendo com o brasileiro José Carlos Pace no autódromo de Interlagos e com os irmãos Rodriguez (Pedro e Ricardo), no autódromo da Cidade do México.

– O primeiro e o último campeão com motor turbo na Fórmula 1 foram brasileiros: Nelson Piquet em 1983, com motor BMW, e Ayrton Senna em 1988, com Honda.

– O piloto com mais vitórias mas sem nenhum campeonato na Fórmula 1 foi o inglês Stirling Moss que nas temporadas de 1955 até 1961 venceu um total de 16 GPs. Ele obteve entretanto quatro vice-campeonatos consecutivos (1955/58) e por três vezes também consecutivas a terceira colocação (1959/61).

– 605kg é o peso mínimo do carro com tanque vazio e o piloto dentro.

– 2kg é o que um piloto perde, em média, por GP.

– 352 toneladas de equipamentos são transportados para os GPs fora da Europa, por aviões de carga.

– 95kg é o peso de um motor V8 de F-1, um dos mais leves do mundo.

– O câmbio tem 7 marchas, mais a ré, raramente é usada.

– 2,6 segundos é o tempo que um F-1 leva para fazer de 0 a 100 km/h.

– 362 km/h é a maior velocidade atingida num GP atualmente.

– 2000 trocas de marcha são feitas durante um GP de Mônaco, o mais exigente para o câmbio.

– 2 segundos é o tempo que um F-1 a 200 km/h leva até parar completamente numa freada.

– 20 000 km são percorridos por um F-1 por ano, somando testes, treinos e corridas.

– 25 botões estão no volante do carro, cada um para um comando específico.

– 55ºC é a temperatura média dentro do cockpit.

– 1000ºC é a temperatura do freio de F-1 quando exigido em seu limite.

– US$ 5000 é o preço de um único jogo de quatro pneus.

– 60 000 pneus são utilizados numa temporada.

– 80 funcionários por equipe comparecem em cada GP.

– 40 Tvs de plasma ficam nos motorhomes das maiores equipes.

– 40 quilômetros de cabos elétricos/eletrônicos fazem funcionar toda a parafernália de equipamento das escuderias.

– 100 quilos de macarrão são servidos nos boxes da Ferrari.

– 1800 pãezinhos são devorados no camarote da BMW, em cada GP.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: