Início > São Paulo > A despedida de Rogério Ceni

A despedida de Rogério Ceni

É a ultima vez que ele dá a preleção antes do time entrar. A ultima concentração. A ultima vez que sobe as escadas do Morumbi…

O dia é 6 de Dezembro de 2011. SPFC e Cruzeiro jogam a ultima partida do Brasileirão, que já consagrou o SPFC como HeptaCampeão duas rodadas antes. O Morumbi está lotado.

Nas tribunas, todos os ex presidentes do SPFC vivos. Os principais dirigentes da história do tricolor foram convidados pra festa. Nas arquibancadas, além dos torcedores comuns, uma infinidade de ex jogadores do SPFC que jogaram com RC.

O jogo vai passando e RC vai relembrando de tudo. Os anos como reserva, aprendendo com seu professor Zetti. As lições de Mestre Telê. O primeiro gol de falta contra o União São João. O titulo da Copa de 2002. A primeira conquista de Libertadores como titular, contra o CAP. O sensacional jogo que fez contra o Liverpool. O tri campeonato brasileiro em 2006, 2007 e 2008. A conquista fantástica da Libertadores de 2010, contra um renascido Peñarol, em que RC pegou dois penaltis na final em pelo Estádio Centenário. O gol de número 100 contra o Palmeiras do eterno freguês Fábio. O Jogo de número 1000 com a camisa gloriosa que o consagrou. Tudo passava pela cabeça do capitão.

As lesões começaram a se tornar frequentes, e apesar de tecnicamente poder jogar mais dois anos pelo menos, RC sentiu que o corpo pedia descanso e que as filhas pediam companhia. Era a hora de parar. A torcida ficaria orfã de seu maior ídolo e o SPFC ficaria orfão de seu grande capitão.

Ao final do jogo, com vitória tranquila por 3 a 0, quase ninguém se lembrava da conquista do campeonato. Parte do estádio chorava, parte gritava o nome do capitão. Fogos começaram a pipocar em volta do estádio. Todos de pé começaram a aplaudir o capitão que se enrolou em uma bandeira do tricolor e fez uma volta olimpica pelo gramado. Depois as luzes do Morumbi se apagaram e uma única luz iluminou RC no centro do gramado.

As filhas entram em campo e abraçam o pai.

10 ex companheiros de SPFC (Raí, Zetti, Lugano, França, Miranda, Mineiro, Josué, Ronaldão, André Dias e Danilo) entram em campo. Cada um com uma placa. Uma em homenagem aos mais de 1000 jogos, outra em homenagem aos mais de 100 gols, outra em homenagem a Libertadores de 2005, outra em homenagem a Libertadores de 2010, outra em homenagem ao Mundial de 2005, outra em Homenagem ao Mundial de 2010, outras 4 em homenagem a cada brasileirão que o capitão conquistou. Rogério chora. Chora muito abraçado as filhas e a esposa. O estádio continua aplaudindo sem parar.

Rogério se ajoelha ao centro do gramado. Dá tchau pra torcida. Agradece por tudo. As lágrimas são presentes no rosto de todos os presentes ali. Os jornalistas esportivos comentam, impressionados, que jamais um jogador foi tão ovacionado por sua torcida como naquele dia. Rogério, finalmente, deixa pela ultima vez o campo que tanto o fez feliz.

Na entrevista coletiva, RC chora mais. Agradece ao Mestre Telê pelas lições. Relembra a família. Pede desculpas a família pela ausencia nesses 21 anos de SPFC, mas garante que foi por um motivo mais do que justo. Diz que sempre vai carregar dentro de si aquela festa.

Quando Rogério deixa o estádio, se surpreende ao ver pouco mais de mil torcedores o aguardando gritando seu nome. Um torcedor oferece seu carro conversível para conduzir RC até em casa. RC desfila de forma improvisada em carro aberto e os mil são paulinos viram uma enorme multidão até a chegada a segunda casa de RC (afinal, a primeira ele acabava de deixar). Depois de mais agradecimentos e mais lágrimas, nosso capitão se despede pela ultima vez de sua nação e se vai, para seu merecido descanso.

Será duro, mas um dia vai acontecer. Melhor se for assim. Porque ele merece.

Saudações tricolores!

Anúncios
Categorias:São Paulo
  1. kadu
    04/01/2010 às 11:58 pm

    seria show

  2. Leonardo Porto
    04/01/2010 às 11:59 pm

    nossa, muito bom o texto, vai ser dificil esse dia =/

  3. 05/01/2010 às 1:30 am

    MUUUITO FOODA QUASE CHOREEI
    MEEU QUANDO O RC FOR TER QUE SAIR ESTAREMOS
    PERDENTO UM PAI . HOJE SOMOS OQ SOMOS GRAÇAS Á ELEE
    O GRANDE CAPITÃO E O DIA DA DESPEDIDA QUERO ESTAR NO
    ESTADIO PARA PODER GRITAR ” VALEEU ROGERIO ”

  4. Thais
    05/03/2010 às 3:09 am

    Toda vez que leio isso eu choro…Sensacional

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: